Autor Tópico: Bareme Rádio  (Lida 213922 vezes)

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: Bareme Rádio
« Responder #15 em: Março 29, 2016, 12:47:02 pm »
Se alguém tiver a lista das mais ouvidas em Lisboa e Porto (um top 10 ou 15), eu agradeço.

Não é preciso teres a do Porto.
Nova Era, Placard, Festival e Nova são as únicas que ainda não morreram, o resto já foi tudo.
Matosinhos, Gondomar, Valongo, Espinho já não têm rádio e a Maia prepara-se também para isso, tal como Santo Tirso.

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 871
Re: Bareme Rádio
« Responder #16 em: Março 29, 2016, 12:54:13 pm »
Eu ainda não cheguei aos "entas" e oiço Beatles, Beach Boys, Doors, etc. E conheço quem na casa dos vinte e tal anos oiça Frank Sinatra, Tony Bennett,  Aretha Franklin, Ella Fitzgerald, entre outros artistas do jazz e do soul. A relação entre os gostos musicais e a idade está longe de ser linear.

A Rádio Nostalgia, emitida na rede regional sul entre 1996 e 2003, contemplou no repositório os nomes que mencionou. Tratou-se de uma rádio muito falada, inclusive em locais nos quais a sintonia não era possível, como em Aveiro, sobretudo no meio académico. A cidade foi contemplada em 2000 com um emissor. Antes disso, as hipóteses remotas de 96.4, Montejunto, e 100.8, Porto, não se confirmavam, já que 100.8 se encontrava ocupado com outra rádio, e 96.4 era abafado pelos 96.5 da R. Regional de Aveiro. De facto, chamou a atenção de muita gente, tratando-se de um produto único e com uma seleção ímpar. Não havia nada de semelhante. A Nostalgia, para além de refrescar a memória coletiva, recuperou alguns temas que passaram a integrar a playlist de outras rádios, tal como "The Moody Blues – Nights in the White Satin (1967)", entre muitos outros. Desconheço a Nostalgia atual, limitada a duas áreas geográficas.

A Smooth FM comtempla os outros nomes por si mencionados. Também se trata de uma rádio com uma seleção ímpar e única no seu género. Acho que devia inovar um pouco a sonoridade para mais guitarras, também elétricas.

guest6

  • Visitante
Re: Bareme Rádio
« Responder #17 em: Março 29, 2016, 03:46:31 pm »
È curioso que esta treta das sondagens em rádios sempre foi algo mais que discutível. Ainda sou do tempo em que rádios da capital tinham % de audição no Porto quando essa rádio nem sequer tinha retransmissão no Porto.

Hoje em dia, já chegamos ao Ponto de nem sequer existir sondagens regionais. Alguém teve acesso à audiência no Porto? Mas como as rádios no Porto já quase não existem, de facto basta fazer na Capital.

1º - As audiências continuam a existir dividas em 6 zonas em Portugal Continental:Grande Lisboa, Grande Porto, Litoral Norte, Litoral centro, Interior Norte e Sul. Estes dados SÓ são acessíveis para contas PAGAS na Marktest. Cheguei a ter acesso a estes dados, mas actualmente não tenho.
2º Mesmo actualmente continuam a aparecer rádios de Lisboa no Porto e noutras zonas onde elas não chegam,  e o mesmo se passa com rádios do Porto ( a Nova Era e a Festival por exemplo). Tal deve-se ás escutas on-line e quando a Marktest faz os telefonemas para calculo das audiências pergunta que rádios ouve e não porque meio as ouve.

Factos são factos, opiniões ou juízos sem fundamentação é outra coisa...

Danl

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 348
Re: Bareme Rádio
« Responder #18 em: Março 29, 2016, 09:15:01 pm »
Se alguém tiver a lista das mais ouvidas em Lisboa e Porto (um top 10 ou 15), eu agradeço.

Não é preciso teres a do Porto.
Nova Era, Placard, Festival e Nova são as únicas que ainda não morreram, o resto já foi tudo.
Matosinhos, Gondomar, Valongo, Espinho já não têm rádio e a Maia prepara-se também para isso, tal como Santo Tirso.

A Maia tinha os 100.8 (Rádio 7) e os 94,3 (Lidador). Por isso, a cidade e o concelho também já não têm qualquer rádio. Infelizmente.
Os 88.6 de Santo Tirso têm um som muito mau, em mono e com ruído, apesar do sinal chegar muito bem a toda a região.

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: Bareme Rádio
« Responder #19 em: Março 30, 2016, 10:36:51 am »
Danl:
A Maia tem rádio.
Não referi a Rádio 5 porque a acho uma meia rádio, mas devia a ter considerado.
A Rádio 5 tem estúdios na Maia, creio, nos antigos estúdios da Lidador.
Pelo que sei, o grupo 5 tem frequências à venda, daí não ter englobado a Maia nos concelhos sem rádio. A Maia ainda resiste com a Rádio 5, limitada aos relatos do FcPorto e ao espaço da manha e fim de tarde com gente ao microfone.
A 7FM tinha excelentes programas mas foi a 1ª na Maia a desaparecer, velhos tempos.

« Última modificação: Março 30, 2016, 06:48:52 pm por ZECA »

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: Bareme Rádio
« Responder #20 em: Março 30, 2016, 06:57:36 pm »
È curioso que esta treta das sondagens em rádios sempre foi algo mais que discutível. Ainda sou do tempo em que rádios da capital tinham % de audição no Porto quando essa rádio nem sequer tinha retransmissão no Porto.

Hoje em dia, já chegamos ao Ponto de nem sequer existir sondagens regionais. Alguém teve acesso à audiência no Porto? Mas como as rádios no Porto já quase não existem, de facto basta fazer na Capital.

1º - As audiências continuam a existir dividas em 6 zonas em Portugal Continental:Grande Lisboa, Grande Porto, Litoral Norte, Litoral centro, Interior Norte e Sul. Estes dados SÓ são acessíveis para contas PAGAS na Marktest. Cheguei a ter acesso a estes dados, mas actualmente não tenho.
2º Mesmo actualmente continuam a aparecer rádios de Lisboa no Porto e noutras zonas onde elas não chegam,  e o mesmo se passa com rádios do Porto ( a Nova Era e a Festival por exemplo). Tal deve-se ás escutas on-line e quando a Marktest faz os telefonemas para calculo das audiências pergunta que rádios ouve e não porque meio as ouve.

Factos são factos, opiniões ou juízos sem fundamentação é outra coisa...

Caro Abilio,
As sondagens em finais dos anos 90 eram risada geral em foruns rádio, tipo Telefonia, pois apareciam sistematicamente rádios de Lx com audiência no Porto sem retransmissão por cá e sem transmissão via net, fenómeno que nessa altura não existia.
Era também normal colocarem rádios do Sul interior como ouvidas no Norte interior, ou do litoral no interior porque simplesmente a ignorância geográfica de quem estava sentado numa secretaria em Lisboa era tal que para eles uma rádio em Bragança está perto do Porto, ou Viseu perto de Chaves, ou Coimbra perto da Régua,  facto alias facilmente observável de quem ouve ou vê uma tv ou rádio lisboeta onde a ignorância sobre o país é tal que até aflige. A minha memoria ainda está em perfeito estado, Abilio. Faça a experiência de ligar para uma linha de transito dita nacional e diga que está na Corujeira mas quer ir para a Areosa, e pergunte qual o caminho mais facil...Depois diga-me qual a resposta que lhe deram..de Lisboa city.

guest6

  • Visitante
Re: Bareme Rádio
« Responder #21 em: Março 30, 2016, 09:57:28 pm »
Sobre audiências do final da década de 90 não vou comentar, pois na altura não tinha acesso em pormenor e não tenho certezas de algo que se passou há 18/20 anos. Dos últimos 5/6 anos tenho as audiências de todas as regiões, e aí posso discutir fundamentando qualquer número.  Quanto ao trajecto da Corujeira a Areosa é ligar para a Festival que o Renato Romariz ajuda...

Enviado do meu VF-895N através de Tapatalk


AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2721
  • NSTALGIA
Re: Bareme Rádio
« Responder #22 em: Maio 13, 2016, 03:21:35 pm »
2ª vaga de 2016:
Comercial - 16,8%
RFM - 15,3%
RR - 5,7%
Antena 1 - 5,5%
M80- 4,4%
TSF - 3,0%
Cidade - 2,7%
Mega Hits - 2,6%
Sim - 1,3%

Fonte: https://gruporcom.wordpress.com/2016/05/12/grupo-renascenca-multimedia-reafirma-lideranca-historica/

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3605
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Bareme Rádio
« Responder #23 em: Maio 13, 2016, 10:46:55 pm »
Não há dados da Antena 3?

AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2721
  • NSTALGIA
Re: Bareme Rádio
« Responder #24 em: Maio 14, 2016, 12:48:14 am »

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3605
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Bareme Rádio
« Responder #25 em: Maio 14, 2016, 05:09:25 pm »
A Antena 3 desce em todos os números. Incompreensível...

Boxx

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 930
Re: Bareme Rádio
« Responder #26 em: Maio 15, 2016, 07:01:06 pm »
Qual foi a evolução da Antena 3 em relação aos ultimos dados? Subiu um pouco, não foi?
Esta subida da RFM é que é muito perigosa... se a RFM chega à liderança no degredo em que está com kizombadas a metro e humor seco, a Comercial vai ter que ir atrás, e decair muito de qualidade...

Acho que a audiência da Antena 3 está muito baixa. Há que mexer na grelha. Como disse em tempos, creio que há programas de autor a mais (em particular ao fim de semana) que não permitem a fixação da audiência. A rádio tem de ter um fio condutor que permita identificar a estação. Deveriam também pensar mais na manutenção dos emissores. A qualidade sonora é muito má quando comparada com as radios do grupo RR e Media Capital.

FMnoAlentejo

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 52
Re: Bareme Rádio
« Responder #27 em: Maio 16, 2016, 06:07:34 am »
Qual foi a evolução da Antena 3 em relação aos ultimos dados? Subiu um pouco, não foi?
Esta subida da RFM é que é muito perigosa... se a RFM chega à liderança no degredo em que está com kizombadas a metro e humor seco, a Comercial vai ter que ir atrás, e decair muito de qualidade...

Deveriam também pensar mais na manutenção dos emissores. A qualidade sonora é muito má quando comparada com as radios do grupo RR e Media Capital.

Um bom exemplo é o emissor da Fóia, que agora pelo menos 1x por semana tem cortes na emissão... Agora imaginem eu ir no meu carro com os amigos, a ouvir na Antena 3 as músicas que nós gostamos e do nada começa a fazer cortes, o que tira logo a vontade de ouvir aquela frequência.
« Última modificação: Maio 16, 2016, 06:09:46 am por FMnoAlentejo »
Usa Technics ST-G460L todos os dias (ou quase).

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: Bareme Rádio
« Responder #28 em: Maio 16, 2016, 11:44:38 am »
Mais de 25 anos depois da legalização de rádios regionais e locais,  olhamos para este mapa de audiências nacionais e afinal só encontramos rádios de Lisboa.  Isto mostra como estamos no meio Rádio.  Lisboetizado,  centralista,  provinciano,    entregue a quatro grupos que ao longo dos anos,  encostados a partidos,  alteraram a lei da Rádio de forma a permitir que se construisse rádios nacionais desde a Capital.  Perde o país,  perde se o gosto de ouvir Rádio e este fórum é  um bom exemplo.  Muitos raramente escrevem,  os que escrevem falam sempre das mesmas rádios pois pouco ou nada há  para falar de rádio.  Temos cassetes a débitar sempre as mesmas músicas,  cassetes com sotaque lisboeta.  Quem se lembra dos fóruns de há 20 anos,  onde tanto se falava de rádio,  agora o que vemos é  o fórum quase amorfo,  sem discussão,  pois de tanta porcaria que há por aí  na Rádio,  já quase ninguém quer falar da Rádio. A Rádio no país está morta e é  por isso que raramente alguém fala de uma rádio qualquer. Obrigado a todos que aqui contribuem para o centralismo,  a decadencia da Rádio e colonização da Rádio em Portugal pelos grupos.
« Última modificação: Maio 16, 2016, 11:48:38 am por ZECA »

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 871
Re: Bareme Rádio
« Responder #29 em: Maio 16, 2016, 10:57:32 pm »
O primeiro ISP público foi disponibilizado há cerca de 20 anos, em 1994 salvo erro, pelo que não existiam fóruns de rádio nessa época. Os que existiam pertenciam ao meio académico, instituições essas que disponibilizavam os primeiros serviços da Internet aos seus alunos através de linhas telefónicas dedicadas.

Numa coisa estamos de acordo, caro “Zeca”, a rádio portuguesa está estagnada, não tem qualidade, nem nenhum valor acrescentado, e está num circuito em espiral sem qualquer interesse. Em suma, chata. Concordo com o termo que empregou: provinciana, de um deslumbramento terceiro mundista por automatismos e tecnologia que, em vez de potenciar, sem precedentes, a comunicação entre o radialista e o auditório, limita-se a substituí-lo e a mascarar a falta de talento para comunicar e preparar um programa de rádio em condições. A rádio portuguesa não educa, não forma gostos, nem cumpre o desígnio de um entretenimento inteligente, é uma amálgama de sons, vaidade e superficialidade. Apenas serve para debitar musica a rodos, sem qualquer propósito tangível. Também concordo consigo que a rádio em Portugal está a perder vitalidade, não é mesmo para se levar a sério.

Quem gosta de usufruir de rádio bem-feita, com entrega, inteligência, inovadora e com patamares de qualidade que não temos em Portugal, tem a hipótese de ouvir as rádios estrangeiras, hoje, graças aos serviços da Internet, com qualidade FM Estéreo. Se mudar das rádios emitidas a partir de Lisboa para as rádios emitidas a partir de Londres, constatará que a rádio portuguesa é um subproduto, uma coisa menor. Fica a ganhar enquanto ouvinte com essa escolha. Apenas muda a tecnologia de difusão, das ondas sinusoidais e modulação para as ondas quadradas e pacotes de dados, o resultado final ao nível da qualidade sonora é semelhante, como referi o som do streaming equivale ao de FM.

Em Portugal temos muitos radialistas sem talento, secundarizados para segundo plano pelo uso indevido da tecnologia, que apenas serve para os substituir e debitar música a rodos. Ora isso não é fazer rádio, como todos podemos constatar ouvindo o que se faz noutros países.