Autor Tópico: CMR  (Lida 9617 vezes)

Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3043
Re: CMR
« Responder #30 em: Março 15, 2024, 10:41:16 pm »
Pode ter vendido a empresa, mas mantido a marca na mesma esfera (um clássico nestas coisas).

Sobre isso posso dizer que a SBSR FM tem marca registada no INPI a favor da UNICER (e num caso a favor do Super Bock Group). A Rádio Festival não tem qualquer marca registada.

Remember

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 103
    • Noventa Radio Dance
Re: CMR
« Responder #31 em: Março 15, 2024, 11:03:49 pm »
O que foi noticiado pela Revista Blitz foi:

As frequências das rádios SBSR e Festival, até aqui detidas pela Música no Coração, de Luís Montez, foram vendidas pelo empresário à Medialivre, proprietária do jornal “Correio da Manhã” e da estação de televisão “CMTV”.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) aprovou a venda das frequências da rádio SBSR (90,4 MHz em Lisboa) e da Rádio Festival do Norte (94,8 MHz no Porto). Os novos proprietários das frequências poderão assim lançar a sua própria estação, sabendo-se que têm registado na ERC o nome “CM Radio”.


Estou expectante sobre o que vai acontecer... e quando...
A Blitz sabe tanto como nós, ou como a Agência Lusa que é de onde essa notícia vem.

Afinal de contas não foram vendidas apenas as frequências das rádios, mas sim TODO O CAPITAL SOCIAL... e este tópico tem tido os últimos comentários muito enviesados (e até mesmo uma resposta "seca", e desadequada, que obtive). O que, na verdade, a Agência Lusa partilhou foi (inclusive) que:

«A Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) autorizou a Medialivre, dona do Correio da Manhã, CMTV, Negócios, entre outros, a comprar as rádios SBSR e Festival do Norte à promotora Música no Coração.
Segundo as deliberações publicadas na página do regulador, em 19 de fevereiro deu entrada na ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social um pedido da Sociedade Franco Portuguesa de Comunicação, titular da licença da Rádio SBSR, para autorização prévia de alteração de domínio.
“Requer o operador autorização para transmissão da totalidade do capital social, atualmente detido por Música no Coração, Sociedade Portuguesa de Entretenimento, Unipessoal, Lda., a favor de Medialivre, S.A.”, lê-se no documento.
[...]
Na mesma data, deu também entrada na ERC um pedido de alteração de domínio da Rádio Festival do Norte para a Medialivre.
Nos dois casos, o regulador decidiu “deferir o pedido de autorização prévia para a cedência da totalidade do capital social”.»


Ora isto muda totalmente o cenário do que se tem comentado sobre a manutenção, ou não, da SBSR e da Festival.

O Montez não deverá acabar com a Festival. Vai, tal como fez com as outras estações, cortar o máximo que pode porque os tempos não estão para brincadeiras.

O Montez vendeu a Festival. Isto, sim, é o factual. Se se acaba ou não com ela, isso já será decisão do novo proprietário.
Ia para dizer isso mesmo ... Faz sentido que as marcas terminem, até porque o capital vai todo a favor do novo operador.

Parece tudo uma estratégia de uma reposição no mercado, MEO Sudoeste caiu o patrocínio, parece ser para continuar, agora estas duas parece que vão mesmo terminar, é a minha leitura.



Enviado do meu 2201116PG através do Tapatalk


AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2702
  • NSTALGIA
Re: CMR
« Responder #32 em: Março 15, 2024, 11:11:46 pm »
O que foi noticiado pela Revista Blitz foi:

As frequências das rádios SBSR e Festival, até aqui detidas pela Música no Coração, de Luís Montez, foram vendidas pelo empresário à Medialivre, proprietária do jornal “Correio da Manhã” e da estação de televisão “CMTV”.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) aprovou a venda das frequências da rádio SBSR (90,4 MHz em Lisboa) e da Rádio Festival do Norte (94,8 MHz no Porto). Os novos proprietários das frequências poderão assim lançar a sua própria estação, sabendo-se que têm registado na ERC o nome “CM Radio”.


Estou expectante sobre o que vai acontecer... e quando...
A Blitz sabe tanto como nós, ou como a Agência Lusa que é de onde essa notícia vem.

Afinal de contas não foram vendidas apenas as frequências das rádios, mas sim TODO O CAPITAL SOCIAL... e este tópico tem tido os últimos comentários muito enviesados (e até mesmo uma resposta "seca", e desadequada, que obtive). O que, na verdade, a Agência Lusa partilhou foi (inclusive) que:

«A Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) autorizou a Medialivre, dona do Correio da Manhã, CMTV, Negócios, entre outros, a comprar as rádios SBSR e Festival do Norte à promotora Música no Coração.
Segundo as deliberações publicadas na página do regulador, em 19 de fevereiro deu entrada na ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social um pedido da Sociedade Franco Portuguesa de Comunicação, titular da licença da Rádio SBSR, para autorização prévia de alteração de domínio.
“Requer o operador autorização para transmissão da totalidade do capital social, atualmente detido por Música no Coração, Sociedade Portuguesa de Entretenimento, Unipessoal, Lda., a favor de Medialivre, S.A.”, lê-se no documento.
[...]
Na mesma data, deu também entrada na ERC um pedido de alteração de domínio da Rádio Festival do Norte para a Medialivre.
Nos dois casos, o regulador decidiu “deferir o pedido de autorização prévia para a cedência da totalidade do capital social”.»


Ora isto muda totalmente o cenário do que se tem comentado sobre a manutenção, ou não, da SBSR e da Festival.

O Montez não deverá acabar com a Festival. Vai, tal como fez com as outras estações, cortar o máximo que pode porque os tempos não estão para brincadeiras.

O Montez vendeu a Festival. Isto, sim, é o factual. Se se acaba ou não com ela, isso já será decisão do novo proprietário.
O erro foi meu porque parti do pressuposto que fosse evidente a toda a gente que não se vendem alvarás - há as chamadas "cessões", o que nunca foi dito aqui - mas sim empresas proprietárias dos alvarás.

E mais uma vez, essa notícia não dá rigorosamente nada de novo face ao conteúdo das deliberações da ERC. Links que eu partilhei aqui! Eu só posso ser "seco", lamento.

Ainda assim, tal é irrevelante porque não muda nada do que tem vindo sendo dito aqui, as marcas relacionadas com a "Rádio SBSR" estão registadas pela UNICER - BEBIDAS DE PORTUGAL, SGPS S.A..

A "Rádio Festival" nem sequer está registada - pelo menos não a encontrei registada pela empresa Rádio Festival do Norte, S.A., nem por Luís Montez, nem pela Música do Coração, Lda.. 

Portanto à partida Luís Montez pode colocar a SBSR e/ou a Festival numa das outras frequências que detém. No caso da Festival é um pouco mais dúbio, mas também não estou a ver a Medialivre colocar qualquer obstáculo.
« Última modificação: Março 16, 2024, 01:27:17 am por AG »

ouvinte

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 372
Re: CMR
« Responder #33 em: Março 15, 2024, 11:50:22 pm »

Confesso que acho estranho ele ainda manter Nova Era e Festival a emitir de instalações diferentes. Se unir as rádios no mesmo edifício sempre serão mais uns euros que deverá poupar.

As instalações das duas rádios são muito pequenas, para se juntarem as duas teriam que se deixar de fazer programas gravados o que não vejo a acontecer.

As instalações da Nova Era são muito superiores às da Festival. A Nova Era tem a totalidade do r/c do prédio onde está, na Rua das Camélias, em Vila Nova de Gaia.
Para além de um locutório, onde os animadores gravam com ajuda do produtor, que está do outro lado do vidro, há ainda um segundo estúdio que assegurava a emissão local de paredes, e ainda um terceiro que garante a Sudoeste quando tem locução a patir do Porto. Admito que até possam existir condições para a Festival se mudar para lá.
A par dos estúdios, há dois espaços que podem ser convertidos para gravações ou até emissão.
Além disso, a Nova Era tem ainda um ou dois espaços que, fisicamente, não estão ligados à rádio. O acesso é feito por uma porta no exterior do prédio.
Com um investimento reduzido acredito que possa ser possível centralizar as rádios num único local.




Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5859
Re: CMR
« Responder #34 em: Março 16, 2024, 08:27:15 am »
Provavelmente surgirá novamente a marca CMR, associada ao novo canal de informação.

Poderemos vir a ter um modelo semelhante ao da Rádio Jovem Pan. Provavelmente até mais afinado...

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3600
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: CMR
« Responder #35 em: Março 16, 2024, 02:32:52 pm »

Confesso que acho estranho ele ainda manter Nova Era e Festival a emitir de instalações diferentes. Se unir as rádios no mesmo edifício sempre serão mais uns euros que deverá poupar.

As instalações das duas rádios são muito pequenas, para se juntarem as duas teriam que se deixar de fazer programas gravados o que não vejo a acontecer.

As instalações da Nova Era são muito superiores às da Festival. A Nova Era tem a totalidade do r/c do prédio onde está, na Rua das Camélias, em Vila Nova de Gaia.
Para além de um locutório, onde os animadores gravam com ajuda do produtor, que está do outro lado do vidro, há ainda um segundo estúdio que assegurava a emissão local de paredes, e ainda um terceiro que garante a Sudoeste quando tem locução a patir do Porto. Admito que até possam existir condições para a Festival se mudar para lá.
A par dos estúdios, há dois espaços que podem ser convertidos para gravações ou até emissão.
Além disso, a Nova Era tem ainda um ou dois espaços que, fisicamente, não estão ligados à rádio. O acesso é feito por uma porta no exterior do prédio.
Com um investimento reduzido acredito que possa ser possível centralizar as rádios num único local.

Não fazia a mínima ideia da existência de um terceiro estúdio, fica a correção. A ideia que tinha era deste vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=sRbFX7FCVfo

ouvinte

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 372
Re: CMR
« Responder #36 em: Março 16, 2024, 03:53:56 pm »

Confesso que acho estranho ele ainda manter Nova Era e Festival a emitir de instalações diferentes. Se unir as rádios no mesmo edifício sempre serão mais uns euros que deverá poupar.

As instalações das duas rádios são muito pequenas, para se juntarem as duas teriam que se deixar de fazer programas gravados o que não vejo a acontecer.

As instalações da Nova Era são muito superiores às da Festival. A Nova Era tem a totalidade do r/c do prédio onde está, na Rua das Camélias, em Vila Nova de Gaia.
Para além de um locutório, onde os animadores gravam com ajuda do produtor, que está do outro lado do vidro, há ainda um segundo estúdio que assegurava a emissão local de paredes, e ainda um terceiro que garante a Sudoeste quando tem locução a patir do Porto. Admito que até possam existir condições para a Festival se mudar para lá.
A par dos estúdios, há dois espaços que podem ser convertidos para gravações ou até emissão.
Além disso, a Nova Era tem ainda um ou dois espaços que, fisicamente, não estão ligados à rádio. O acesso é feito por uma porta no exterior do prédio.
Com um investimento reduzido acredito que possa ser possível centralizar as rádios num único local.

Não fazia a mínima ideia da existência de um terceiro estúdio, fica a correção. A ideia que tinha era deste vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=sRbFX7FCVfo

O espaço que surge entre o tempo 1:51 e 2:00 foi convertido a estúdio de emissão para a Sudoeste. Nesse corredor existem quatro estúdios. Três preparados para emissão e um que só funciona em exclusivo para gravação.
O que não surge nesse vídeo: uma sala relativamente grande que fica nas traseiras da recepção, uma outra sala que julgo que será de reuniões e que fica ao lado do gabinete da direção e ainda um espaço com dois escritórios onde o acesso é feito pelo exterior, não tem ligação por, quero acreditar, opção.

sintonia

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 159
Re: CMR
« Responder #37 em: Abril 01, 2024, 01:04:59 pm »
Notícia de última hora: tudo leva a crer que a Rádio Amália de Setúbal (100,6 MHz) vai ser vendida,  à semelhança da SBSR 90,4 e da Rádio Festival,  à Medialivre. Haverá também negociações para a venda da frequência de Paredes da Rádio Nova Era (100,1 MHz) à empresa do Correio da Manhã.

A ser verdade esta suspeição do nosso amigo Sr. Luís Carvalho, o "desenho" da futura cobertura da nova CMR seria, mais ou menos, o seguinte:

Frequência | Localização do Centro Emissor | Potência
90,4 MHz – Monsanto (Lisboa) – 5,000 kW;
94,8 MHz – Monte da Virgem (Vila Nova de Gaia/Porto) – 5,000 kW;
100,1 MHz – Gandra (Paredes) – 2,000 kW;
100,6 MHz – Palmela (Setúbal) – 2,000 kW;

Digamos que as regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto ficariam amplamente cobertas com FM da CMR.

Zeca 2021

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1057
Re: CMR
« Responder #38 em: Abril 01, 2024, 01:45:32 pm »
Notícia de última hora: tudo leva a crer que a Rádio Amália de Setúbal (100,6 MHz) vai ser vendida,  à semelhança da SBSR 90,4 e da Rádio Festival,  à Medialivre. Haverá também negociações para a venda da frequência de Paredes da Rádio Nova Era (100,1 MHz) à empresa do Correio da Manhã.

A ser verdade esta suspeição do nosso amigo Sr. Luís Carvalho, o "desenho" da futura cobertura da nova CMR seria, mais ou menos, o seguinte:

Frequência | Localização do Centro Emissor | Potência
90,4 MHz – Monsanto (Lisboa) – 5,000 kW;
94,8 MHz – Monte da Virgem (Vila Nova de Gaia/Porto) – 5,000 kW;
100,1 MHz – Gandra (Paredes) – 2,000 kW;
100,6 MHz – Palmela (Setúbal) – 2,000 kW;

Digamos que as regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto ficariam amplamente cobertas com FM da CMR.

E assim se atingia a morte da Rádio no Porto, com mais duas frequências ocupadas por rádio de Lisboa. A sede de uma área metropolitana sem rádio só acontece num único país no mundo, chama - se Portugal.

pdf

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 690
Re: CMR
« Responder #39 em: Abril 01, 2024, 01:58:18 pm »
Notícia de última hora: tudo leva a crer que a Rádio Amália de Setúbal (100,6 MHz) vai ser vendida,  à semelhança da SBSR 90,4 e da Rádio Festival,  à Medialivre. Haverá também negociações para a venda da frequência de Paredes da Rádio Nova Era (100,1 MHz) à empresa do Correio da Manhã.

A ser verdade esta suspeição do nosso amigo Sr. Luís Carvalho, o "desenho" da futura cobertura da nova CMR seria, mais ou menos, o seguinte:

Frequência | Localização do Centro Emissor | Potência
90,4 MHz – Monsanto (Lisboa) – 5,000 kW;
94,8 MHz – Monte da Virgem (Vila Nova de Gaia/Porto) – 5,000 kW;
100,1 MHz – Gandra (Paredes) – 2,000 kW;
100,6 MHz – Palmela (Setúbal) – 2,000 kW;

Digamos que as regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto ficariam amplamente cobertas com FM da CMR.

E assim se atingia a morte da Rádio no Porto, com mais duas frequências ocupadas por rádio de Lisboa. A sede de uma área metropolitana sem rádio só acontece num único país no mundo, chama - se Portugal.


nelsonsoares

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 388
Re: CMR
« Responder #40 em: Abril 01, 2024, 02:27:32 pm »
Notícia de última hora: tudo leva a crer que a Rádio Amália de Setúbal (100,6 MHz) vai ser vendida,  à semelhança da SBSR 90,4 e da Rádio Festival,  à Medialivre. Haverá também negociações para a venda da frequência de Paredes da Rádio Nova Era (100,1 MHz) à empresa do Correio da Manhã.

A ser verdade esta suspeição do nosso amigo Sr. Luís Carvalho, o "desenho" da futura cobertura da nova CMR seria, mais ou menos, o seguinte:

Frequência | Localização do Centro Emissor | Potência
90,4 MHz – Monsanto (Lisboa) – 5,000 kW;
94,8 MHz – Monte da Virgem (Vila Nova de Gaia/Porto) – 5,000 kW;
100,1 MHz – Gandra (Paredes) – 2,000 kW;
100,6 MHz – Palmela (Setúbal) – 2,000 kW;

Digamos que as regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto ficariam amplamente cobertas com FM da CMR.

E assim se atingia a morte da Rádio no Porto, com mais duas frequências ocupadas por rádio de Lisboa. A sede de uma área metropolitana sem rádio só acontece num único país no mundo, chama - se Portugal.
🎻🎻🎻

Luisf662

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 80
Re: CMR
« Responder #41 em: Abril 01, 2024, 03:02:07 pm »
Notícia de última hora: tudo leva a crer que a Rádio Amália de Setúbal (100,6 MHz) vai ser vendida,  à semelhança da SBSR 90,4 e da Rádio Festival,  à Medialivre. Haverá também negociações para a venda da frequência de Paredes da Rádio Nova Era (100,1 MHz) à empresa do Correio da Manhã.

A ser verdade esta suspeição do nosso amigo Sr. Luís Carvalho, o "desenho" da futura cobertura da nova CMR seria, mais ou menos, o seguinte:

Frequência | Localização do Centro Emissor | Potência
90,4 MHz – Monsanto (Lisboa) – 5,000 kW;
94,8 MHz – Monte da Virgem (Vila Nova de Gaia/Porto) – 5,000 kW;
100,1 MHz – Gandra (Paredes) – 2,000 kW;
100,6 MHz – Palmela (Setúbal) – 2,000 kW;

Digamos que as regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto ficariam amplamente cobertas com FM da CMR.

E assim se atingia a morte da Rádio no Porto, com mais duas frequências ocupadas por rádio de Lisboa. A sede de uma área metropolitana sem rádio só acontece num único país no mundo, chama - se Portugal.
Se Portugal tivesse regiões autónomas como em Espanha e em França o Porto já tinha rádios a transmitir a partir do porto.

Enviado do meu Redmi 7 através do Tapatalk


Boxx

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 927
Re: CMR
« Responder #42 em: Abril 01, 2024, 04:07:57 pm »
não acredito...

AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2702
  • NSTALGIA
Re: CMR
« Responder #43 em: Abril 01, 2024, 04:08:45 pm »
não acredito...
Sim, é falso.

É uma brincadeira do Luís.

sintonia

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 159
Re: CMR
« Responder #44 em: Abril 01, 2024, 07:39:25 pm »