Autor Tópico: RDP África  (Lida 19926 vezes)

Zeca 2021

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1025
Re: RDP África
« Responder #30 em: Janeiro 21, 2021, 06:44:54 pm »
Interessante como a chegada da RDP África ao Porto levanta questões racistas/xenófobas em alguns comentários aqui escritos.
Isso diz tudo sobre as pessoas que os escreveram e sobre este fórum onde não se pode falar de política mas pode-se publicar comentários como por exemplo os que o "recém assumido" Zeca escreveu.
Quanto ao assunto, mais uma vez Nuno Artur Silva a fazer o que ninguém fez durante décadas. Colocar a RDP África a emitir no Porto.
Tal como duplicou a oferta dos canais da RTP na TDT de 2 (RTP 1 e RTP 2) para 4 canais passando a incluir a RTP 3 e a RTP Memória.
Tal como se prepara de novo para colocar mais 2 canais do serviço público na TDT, RTP África e Canal do Conhecimento.
Nuno Artur Silva é o responsável por triplicar a oferta do serviço público de televisão gratuitamente disponível na TDT.
Ninguém em Portugal, repito, ninguém fez tanto pela oferta de canais de televisão do serviço público aos cidadãos.

Resta saber se por oferta que seja útil aos interesses dos cidadãos. Porque a RDP África no Porto servirá talvez 0.01% da população e será mais um fator de curiosidade para os públicos nortenhos escutarem uma música que não é a habitual deles, que propriamente um integrador cultural potente para uma população alegadamente discriminada.. que nem sequer ouve a RDP África, como as audiências provam.

Agora corrupções culturais é que não e daí também a minha citação direta. Colocar o funaná no Bolhão? O funaná?? Dá vontade de perguntar se o Nuno Artur Silva alguma vez foi ao Bolhão. Ainda se fosse uma morna, fazia bom ambiente e epá sim senhor, até podia abrir a porta a outros estilos do género. Como dizia um certo cozinheiro da RTP2, ia ser lindo lindo lindo. Mas o funaná? Para coisas sem pés nem cabeça que perderam 90% da identidade original já temos Lisboa e Sintra, não precisamos de mais exemplos no país, obrigado.

Não se queira corromper uma região com 900 anos de história que é a génese de Portugal com afirmações deste tipo vindas de gente (do NAS) que, inequivocamente, desconhece a realidade local e regional.

Além disso, achei a frase orelhuda e gostei, daí a minha citação.

Elementos culturais à parte: é excelente para a RTP este alargamento de influência. Para os cidadãos há mais oferta e até admito que às vezes escutava a RDP África em Lisboa só para dar uma volta ao texto e desenjoar da música habitual. Mas no Porto vai ser tão coerente como uma mancha de petróleo no Golfo.

Aqui, lamento, estou com o Zeca.

PRIMEIRO 0.01% da população do Porto tendo em conta que têm cerca de 215300 habitantes daria cerca de 21 ouvintes. Se aumentarmos os números para a Área Metropolitana os seus argumentos ficam ainda mais ridículos baseados em contas de mercearia e de quem não sabe matemática e demografia!

SEGUNDO É natural que não sabendo matemática não saiba também história. Que região tem 900 anos de história? Que génese de Portugal? Portugal como independente tem 877 anos. A presença árabe na península tem 781 anos. Quando o reino de Portugal foi fundado a maior parte do futuro país era árabe nomeadamente Ribatejo, grande parte da Estremadura, todo o Alentejo e Algarve. Corromper uma região? O nacionalismo/xenofobia a vir ao de cima. Olhe fique-se só com mais este pedaço de história da rádio em Portugal. Quase todos os profissionais que fundaram a TSF Rádio Jornal eram de Angola e foram todos formados ou nos Rádios Club de Huíla, Huambo e Benguela ou na Rádio Comercial de Angola.

TERCEIRO Uma mancha de petróleo? A sério que não lhe ocorreu uma expressão menos racista para se referir à RDP África? Eu já nem peço à administração do Fórum para correr com comentários racistas daqui para fora porque isto é um Fórum maioritariamente de direita e pouco democrática, mas os seu ouvintes lá na rádio onde trabalha sabem que o Tiago vem para aqui com comentários racistas/nacionalistas?

Quanto ao "estudo sociológico" do Zeca publique lá a ligação para esse "grande estudo" porque eu quero lê-lo de alto a baixo.
Ou se calhar esse "Estudo Sociológico" é tão real como o seu "não racismo".

Meu caro:
A minha critica à RDP Africa no Porto limita-se a questões de rádio, de ser mais uma rádio de Lisboa a ocupar o FM do Porto que em nada vai contribuir para as pessoas do Porto.
Primeiro porque é feita 100% em Lisboa, segundo não vai criar um único emprego na RDP no Porto, terceiro porque a RDP consegue uma frequência no Porto, sem concurso o que a meu ver mostra a injustiça que é, a única frequência livre no Porto não ir a concurso, violando regras de igualdade perante a iniciativa privada que podia muito bem estar interessada em ocupar a frequência com um projecto local do Porto para o Porto.
Quanto aos disparates de racismo e chamar-me de direita, apenas porque acho que a RDP AFrica nada diz ao Porto só de quem está a delirar.
Se eu critico tanto a Observador por ocupar frequências no Porto, facilmente se percebe que de direita não devo ser muito.

Finalmente, o seu comentário mostra que nunca deve ter colocado os pés no Porto ou então entrou e saiu do Porto no mesmo dia, pois não faz a mínima ideia do que é o Porto e arredores em termos sociais. No Grande Porto residem +- 1.8 milhões de pessoas cuja origem é diferente da Grande Lisboa com 2.2 milhões
A realidade do Porto é muito diferente da de Lisboa.
Se os bairros de Lisboa e arredores são ocupados e muito por africanos ou portugueses afro descendentes. No Porto isso não existe ou caso nulo e resulta apenas do processo de descolonização que aterrou praticamente em Lisboa no pós 25 Abril. Isto é história.
Se em Lisboa vemos multi raças, essencialmente africanas, no Porto isso não acontece e isto não é ser racista.
Basta andar nas ruas do Porto e arredores.
O conselho que lhe dou é deixar de provinciano e viaje pelo país para conhecer Portugal, porque o maior provinciano é aquele que não sai do sitio.
Deixe de lirismos bacocos.
A RDP Africa no Porto é um acto de poder do estado nas frequências de rádio, sem concurso, com agravante de ser uma rádio cuja essência nada diz à realidade tripeira. Por alguma razão a RDP Africa só existia em Lisboa.


Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1373
  • Façam a TSF Grande Outra Vez!
Re: RDP África
« Responder #31 em: Janeiro 22, 2021, 12:26:02 am »
O Zeca e a cassete mais que gasta  do centralismo lisboeta... Pobre gravador, que com tanto álcool isopropílico e cotonetes já pouco terá de cabeça. (*) Já terá pensado migrar para um podcast sobre a não existência de rádios no Porto? (ironia)


(*) Os forenses com menos de 30 anos não irão, muito provavelmente, entender a piada.
« Última modificação: Janeiro 22, 2021, 12:30:55 am por Luis Carvalho »
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2927
Re: RDP África
« Responder #32 em: Janeiro 22, 2021, 01:04:10 am »

PRIMEIRO 0.01% da população do Porto tendo em conta que têm cerca de 215300 habitantes daria cerca de 21 ouvintes. Se aumentarmos os números para a Área Metropolitana os seus argumentos ficam ainda mais ridículos baseados em contas de mercearia e de quem não sabe matemática e demografia!

SEGUNDO É natural que não sabendo matemática não saiba também história. Que região tem 900 anos de história? Que génese de Portugal? Portugal como independente tem 877 anos. A presença árabe na península tem 781 anos. Quando o reino de Portugal foi fundado a maior parte do futuro país era árabe nomeadamente Ribatejo, grande parte da Estremadura, todo o Alentejo e Algarve. Corromper uma região? O nacionalismo/xenofobia a vir ao de cima. Olhe fique-se só com mais este pedaço de história da rádio em Portugal. Quase todos os profissionais que fundaram a TSF Rádio Jornal eram de Angola e foram todos formados ou nos Rádios Club de Huíla, Huambo e Benguela ou na Rádio Comercial de Angola.

TERCEIRO Uma mancha de petróleo? A sério que não lhe ocorreu uma expressão menos racista para se referir à RDP África? Eu já nem peço à administração do Fórum para correr com comentários racistas daqui para fora porque isto é um Fórum maioritariamente de direita e pouco democrática, mas os seu ouvintes lá na rádio onde trabalha sabem que o Tiago vem para aqui com comentários racistas/nacionalistas?

Quanto ao "estudo sociológico" do Zeca publique lá a ligação para esse "grande estudo" porque eu quero lê-lo de alto a baixo.
Ou se calhar esse "Estudo Sociológico" é tão real como o seu "não racismo".

1. Em 3.5 milhões de habitantes, no global da região Norte, daria cerca de 35 mil pessoas e foi nesses números que me baseei. Contas de merceeiro sim porque são um cruzamento de experiência prática com algum conhecimento demográfico de quem circula todos os dias dezenas e centenas de km's em todo o Litoral Norte e por vezes também nas Terras de Trás-os-Montes naquele que, esse sim, é o meu trabalho regular e sinceramente porque não tenho todo o tempo do mundo para a escrever aqui e há uma vida lá fora. Os números são um exagero propositado para ajudar à imagem global: são uma gota de água no oceano local, não têm sequer a mesma representatividade. Daí a ser insultado de não saber matemática e demografia vai uma distância significativa. Dá a sensação que levou isto para o lado pessoal quando objetivamente não escrevi nada contra si em nenhum momento e limitei-me a dar nota de questões que são efetivas, reais mesmo.

2. O número dos 900 anos é um arredondamento, uma vez mais na mesma lógica do ponto 1. E para quem não sabe História, vou dizer-lhe até algo que talvez o choque: sabe que a pronúncia do Norte... não é de origem portuguesa, certo? E sabe porquê? Porque o Norte tem influência galega. Da linha do Douro para norte, toda essa área no Litoral Norte tem influência da Galiza. No interior, as influências são da antiga província de Leão mas também ainda da Galiza em parte da área. A pronúncia do Norte é uma evolução natural do galego que se falava e ainda fala nas ruas daquela região e de duas áreas que sempre estiveram irmanadas e é a identidade natural da região.

De Gaia para Leiria corresponde tudo à antiga região romana da Lusitânia, daí a mistura de influências a que se assiste na região Centro. Do Ribatejo (grosso modo) para baixo, influências árabes e berberes, delimitadas pela serra de Mira d'Aire, árabes e berberes esses que tinham a sua influência em todo o Norte de África e Médio Oriente, onde prosperavam à época. Esta é a origem romana do país onde habitamos. Contei três influências diferentes muito bem delimitadas. Achar por isso que Portugal é todo igual é um erro histórico MUITO grave. Enquanto país, enquanto pessoas, reconhecemos uma identidade, sejamos de esquerda, centro ou direita. Todos nós sabemos o que queremos dizer quando somos portugueses. Mas regionalmente há culturas com algumas diferenças, porque a origem do território não é una. Ora imputar uma ligação desse tipo a partir de uma região que de facto a tem, a uma região que não a tem tanto... Vai servir alguém, sem dúvida, e traz mais oferta e diferenciação, o que traduz em mais riqueza no éter e isso só pode ser bom. Mas a diferença prática que faz será muito pífia, muito pouca e estará o Bareme disponível que não me deixará mentir

E a TSF Rádio Jornal foi fundada onde, augusto neto? Em Lisboa. Com provenientes justamente de Angola. Não no Porto. A referência à corrupção de região está muito bem delimitada no texto para deixar bem claro que não me refiro à chegada da RDP África ao Porto, mas sim às declarações de Nuno Artur Silva, e só a essas. Essas sim, que demonstram falta de sensibilidade.

Uma vez mais: leituras além do texto.

3. Ver racismo em todo o lado é um fenómeno cada vez mais lisboeta, decorrente do caldeirão em que se afogaram ao longo de 2020 nessa região e de todo o enquadramento socio-cultural atual. Anda uma vaga dessas na área em causa. Incompreensível, mas sigamos em frente.

Dito isto, talvez o choque saber que "mancha de petróleo no Golfo" era uma referência... ao Prestige em 2002! Porque não é coerente... petróleo na água. Sim, é assim tão simples! Não, não é racista. Gravíssimas, isso sim, são as ameaças que faz a dizer "mas os seu ouvintes lá na rádio onde trabalha sabem que o Tiago vem para aqui com comentários racistas/nacionalistas?".

Ainda mais inadmissíveis se virmos à luz do quadro em que não só em nenhuma circunstância o ataquei, como o comentário não foi sequer dirigido a si. É um ataque sem haver ataque, o que é nada digno e demonstra uma gritante falta de postura num fórum onde estamos a expressar as nossas opiniões.

Talvez por isso a moderação deva agir, porque é aí onde eu traço a minha fronteira. Não fui mal educado com ninguém, expressei simplesmente a minha opinião, e este membro desatou, se eu contei bem, a chamar-me racista, xenófobo, ignorante, e a ameaçar-me em praça pública sem SEQUER saber se a pessoa que está a escrever isto agora é a mesma que escreveu à tarde nesta conta, porque eu podia perfeitamente dar a minha conta a alguém de confiança que entretanto faça parte do projeto para postar. Ainda por cima está desatualizado, porque eu não trabalho em rádio alguma de momento, sequer.

Não é, Sérgio Perdigão?

Colocar o meu apelido que diferença faz, a partir daqui? Pouca. Colocar o seu, enquanto ex-diretor de programas da Rádio Cidade e da Super FM, convenhamos, faz mais.

Escusava de se ter precipitado e ter-me forçado a defender-me de algo que aconteceu, quando nunca o ataquei em momento algum de qualquer dos meus textos nos últimos anos. É uma falta de consideração a toda a prova... e é pena.

A moderação daqui para diante que faça como melhor lhes aprouver, mas quero só deixar claro que estou apenas a expressar uma opinião e um ponto de vista. E estou plenamente aberto a disputa desses pontos de vista em qualquer altura, com elevação, saber e rigor. Mas nunca a partir para ofensas desta maneira, nestes termos. Eu sei ter uma postura.

Lamentável.
« Última modificação: Janeiro 22, 2021, 01:10:31 am por Memórias da Rádio »

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1373
  • Façam a TSF Grande Outra Vez!
Re: RDP África
« Responder #33 em: Janeiro 22, 2021, 03:10:53 am »
Meus caros - e falando como administrador e moderador do Fórum -, será que é possível voltar ao assunto original do tópico, a RDP África? Considerem isto como um aviso amigável (antes que a "temperatura" suba significativamente, se é que me entendem).
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

Zeca 2021

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1025
Re: RDP África
« Responder #34 em: Janeiro 22, 2021, 12:13:37 pm »
O Zeca e a cassete mais que gasta  do centralismo lisboeta... Pobre gravador, que com tanto álcool isopropílico e cotonetes já pouco terá de cabeça. (*) Já terá pensado migrar para um podcast sobre a não existência de rádios no Porto? (ironia)


(*) Os forenses com menos de 30 anos não irão, muito provavelmente, entender a piada.

Negar o centralismo em Portugal é como o Ministro do Iraque negar a entrada das tropas da ONU no território.

SamM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 377
Re: RDP África
« Responder #35 em: Janeiro 22, 2021, 02:52:52 pm »
O Zeca e a cassete mais que gasta  do centralismo lisboeta... Pobre gravador, que com tanto álcool isopropílico e cotonetes já pouco terá de cabeça. (*) Já terá pensado migrar para um podcast sobre a não existência de rádios no Porto? (ironia)


(*) Os forenses com menos de 30 anos não irão, muito provavelmente, entender a piada.

Negar o centralismo em Portugal é como o Ministro do Iraque negar a entrada das tropas da ONU no território.

Mas alguém com juízo acredita que há centralismo em Portugal? Devem estar a gozar comigo...

https://expresso.pt/economia/2018-11-10-Lisboa-e-a-capital-e-o-resto-continua-a-serpaisagem.-Este-estudo-apresentaprovas


guest6

  • Visitante
Re: RDP África
« Responder #36 em: Janeiro 22, 2021, 03:20:19 pm »
Falem da RDP África, é sobre essa rádio este tópico do fórum. O ministro iraquiano disse um disparate à 30 anos, mas há quem em 2021 ainda pense que está no séc XX.

Enviado do meu SNE-LX1 através do Tapatalk


AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2593
  • NSTALGIA
Re: RDP África
« Responder #37 em: Janeiro 22, 2021, 04:26:33 pm »
Mensagens que não se enquadrem neste tema (RDP África) a partir de agora serão apagadas.

AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2593
  • NSTALGIA
Re: RDP África
« Responder #38 em: Janeiro 26, 2021, 10:08:58 pm »
Foi publicado hoje o Despacho que permite à RDP África emitir a partir do Porto.

Potência atribuída: 1kW.

https://dre.pt/application/file/a/155252922

guest6

  • Visitante
Re: RDP África
« Responder #39 em: Janeiro 26, 2021, 10:17:29 pm »
Foi publicado hoje o Despacho que permite à RDP África emitir a partir do Porto.

Potência atribuída: 1kW.

https://dre.pt/application/file/a/155252922

No Monte da Virgem 1Kw permite com enorme probabilidade ser sintonizado com qualidade desde a Povoa de Varzim até St. Maria da Feira.

Miguel

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 78
Re: RDP África
« Responder #40 em: Janeiro 27, 2021, 02:03:06 pm »
Foi publicado hoje o Despacho que permite à RDP África emitir a partir do Porto.

Potência atribuída: 1kW.

https://dre.pt/application/file/a/155252922

No Monte da Virgem 1Kw permite com enorme probabilidade ser sintonizado com qualidade desde a Povoa de Varzim até St. Maria da Feira.

Sr. Abilio será que 1Kw pode ir um pouco mais longe, desde da Póvoa de Varzim e Vila da Feira.

pdf

  • Visitante
Re: RDP África
« Responder #41 em: Janeiro 27, 2021, 02:11:15 pm »
Análise de cobertura algo conservadora, para rádio mediano, 1 kW PAR a partir do Monte da Virgem com 2 elementos radiantes (não será esse o caso, mas...)




Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2927
Re: RDP África
« Responder #42 em: Janeiro 27, 2021, 02:17:04 pm »
Não me parece que se vá escutar em condições na Póvoa de Varzim. Se até a Nova Era já tem algumas zonas de sombra e são 2kW numa frequência limpa, e se a Cidade FM com 500w não se faz ouvir em termos na Póvoa (está integralmente dependente de 104.4 Amares que tem uma escuta muito melhor)...

Ainda por cima com uma frequência potente como é a Alto Ave a uma décima... não, à Póvoa em condições não deve chegar. Vai-se ouvir? Acredito que sim. Vai-se ouvir mal? Também acredito.

O mesmo deve suceder na Trofa na generalidade e Santo Tirso deverá ser para esquecer também, embora admito que possa ser um pouco melhor que nas duas primeiras.

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5620
Re: RDP África
« Responder #43 em: Janeiro 27, 2021, 02:22:28 pm »
Análise de cobertura algo conservadora, para rádio mediano, 1 kW PAR a partir do Monte da Virgem com 2 elementos radiantes (não será esse o caso, mas...)





Quais os critérios que levaram à definição da potência do emissor da RDP-África?

pdf

  • Visitante
Re: RDP África
« Responder #44 em: Janeiro 27, 2021, 02:25:10 pm »
Análise de cobertura algo conservadora, para rádio mediano, 1 kW PAR a partir do Monte da Virgem com 2 elementos radiantes (não será esse o caso, mas...)





Quais os critérios que levaram à definição da potência do emissor da RDP-África?

Boa pergunta - para a qual não tenho resposta. Quero acreditar que são técnicos e o que consta no despacho é fruto de parecer da ANACOM.