Autor Tópico: O fim da rádio local  (Lida 6579 vezes)

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: O fim da rádio local
« Responder #15 em: Novembro 04, 2016, 11:32:35 pm »
Não era a Rádio Clube de Gaia, que agora é a Rádío Placard (segunda vida) nos mesmos 95,5 MHz, desde 2005 ou 2006?

http://www.gmcs.pt/ficheiros/pt/despacho-conjunto-de-23-03-1989-atribuicao-de-alvaras-a-radios-locais.pdf
Certo.

Boxx

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 900
Re: O fim da rádio local
« Responder #16 em: Novembro 05, 2016, 12:17:37 am »
O concelho de Loures na altura tinha cerca de 453 mil habitantes.
Setúbal com apenas 103 mil também levou 3 licenças.
Isto sim foi o princípio do fim das rádios locais em Portugal.
Deviam ter sido atribuídas frequências tendo em conta o número de habitantes e nunca a "importância" geográfica como serem capitais de distrito ou importância política.
Por exemplo. O concelho de Lisboa na altura tinha cerca de 633 mil habitantes. O do Porto nem metade, 302 mil.
E foram atribuídas 6 licenças a cada uma.
Isto não teve, não tem nem terá alguma vez lógica absolutamente nenhuma.
E isto explica a génese das rádios locais terem começado a desaparecer e a serem transformadas em retransmissores de redes.

Caro sr. Augusto, deixe me corrigir o seguinte:
O Porto em 1987 não teve 6 frequências atribuídas, mas sim 5, a saber: 90.0 (R.Activa) ; 91.5 (R,Press); 94.8(R.Festival) ; 95.5 (R.Placard); 98.9 (R.Nova). No grande Porto apenas Gaia teve 3 frequências: 101.2 (R.Nova Era, depois passou para 101.3); 102 (R.Minuto) e 107.2 (R.Saturno).

107.2 era Radio Satélite. Aliás a Cidade (versão brasileira) quando ocupou essa frequência usava o jingle "Cidade via satélite"

estvmkt

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2118
Re: O fim da rádio local
« Responder #17 em: Novembro 05, 2016, 09:16:59 am »
Felizmente no distrito de Viseu ainda há rádios locais,mas que há alguns casos interessantes,lá isso há
RCI (a única da capital de distrito,apesar de ter programas gravados em Lisboa),Rádio Jornal do Centro (esta rádio é mais uma que pretende chegar a Viseu bem,e mal se ouve dentro de edificios num simples rádio em...Viseu),Estação Diária (rádio do concelho de Nelas,com emissor em Nelas,que tem estúdios em Viseu e direcionada para...Viseu,sim,Nelas não tem quase destaque nenhum),Lafões FM,Emissora das Beiras,VFM (excelentes rádios locais e ao mesmo tempo regionais,pois promovem bem os seus concelhos e a toda a região),Radio Limite de Castro Daire,Rádio Clube Lamego,sei que Cinfães tem uma ou duas rádios.

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: O fim da rádio local
« Responder #18 em: Novembro 05, 2016, 07:26:17 pm »
Felizmente no distrito de Viseu ainda há rádios locais,mas que há alguns casos interessantes,lá isso há
RCI (a única da capital de distrito,apesar de ter programas gravados em Lisboa),Rádio Jornal do Centro (esta rádio é mais uma que pretende chegar a Viseu bem,e mal se ouve dentro de edificios num simples rádio em...Viseu),Estação Diária (rádio do concelho de Nelas,com emissor em Nelas,que tem estúdios em Viseu e direcionada para...Viseu,sim,Nelas não tem quase destaque nenhum),Lafões FM,Emissora das Beiras,VFM (excelentes rádios locais e ao mesmo tempo regionais,pois promovem bem os seus concelhos e a toda a região),Radio Limite de Castro Daire,Rádio Clube Lamego,sei que Cinfães tem uma ou duas rádios.
Só fez referencia aos concelhos da regional Sul de Viseu. E os concelhos da região Norte do distrito?
Armamar, Moimenta da Beira, S. João da Pesqueira e até de Tabuaço, embora esta esteja em piloto automático desde a Régua. Todos ainda têm rádio local...( Tabuaço a frequência emite a Douro Fm, mas desde a Régua ).

Zeca 2021

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1025
Re: O fim da rádio local
« Responder #19 em: Junho 02, 2023, 02:28:01 pm »
Com o limpar de frequências pela Observador, já faltou mais para o desaparecimento das rádio locais no país.
Hoje o presidente da Republica disse:

Onde não há comunicação social não há democracia.

Se cada vez mais há zonas do país sem rádio locais, sem jornais, muito menos sem TV e aunica coisa que pode escutar é meios de Lisboa, Portugal é de facto um país sem democracia onde apenas existe uma perspetiva do país, um unico sotaque, uma unica forma se de olhar e falar do país, a voz da cidade-estado, Lisboa.
« Última modificação: Junho 03, 2023, 03:57:35 pm por AG »

pdf

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 598
Re: O fim da rádio local
« Responder #20 em: Junho 02, 2023, 02:37:25 pm »
Grande parte das locais são jukeboxes sem interesse. Acho muito bem que fechem e libertem a antena para projetos interessantes.

Há quanto tempo temos, no Porto, a Rádio 5 à deriva? A amada Jornal FM do Zeca sempre a dar música? A Antena Miróbriga com o emissor desligado? A Voz do Neiva que continua a emitir com alvará cancelado? As "locais" da IURD a dar seita a toda a hora? A Alto Minho e a Geice que copiam Mega/Cidade e M80, respetivamente, porque nenhuma destas últimas chega em condições ao distrito?

São estas locais que queremos? Não! Por isso, mais vale a pena desaparecerem e darem lugar a projetos que as pessoas queiram consumir.

pdf

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 598
Re: O fim da rádio local
« Responder #21 em: Junho 02, 2023, 02:49:00 pm »
Falando da AMP que é a zona que naturalmente conheço melhor, verdadeiras rádios locais que se ouvem por cá:

Afifense
Alto Ave (a algum custo, agora que a inútil RDP África está a ocupar uma frequência valiosa para o Porto)
Rádio Clube de Penafiel
Sintonia Feirense
Rádio Felgueiras
Rádio Voz de Esmoriz
Marcoense
Cidade Hoje
Festival
Ondas do Lima
Fundação
Onda Viva
Rádio Vizela
RUM
Santiago
AVFM
Nova
Rádio Arouca
Rádio Clube da Feira
Rádio Região de Basto
Rádio Voz de Santo Tirso
Rádio NoAr

Ainda é um número considerável. Posso ter-me esquecido de uma ou outra, isto foi de cabeça. Também prova que as rádios locais não estão a morrer.

As que ficam de fora desta lista, por um motivo ou por outro, não merecem porque estão na mão de igrejas ou não passam de jukeboxes de terceira.

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5620
Re: O fim da rádio local
« Responder #22 em: Junho 02, 2023, 08:10:42 pm »
Concordo.

Muitas não servem para nada.

Muitas surgiram para alimentar caciques.

Zeca 2021

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1025
Re: O fim da rádio local
« Responder #23 em: Junho 04, 2023, 12:10:52 am »
Falando da AMP que é a zona que naturalmente conheço melhor, verdadeiras rádios locais que se ouvem por cá:

Afifense
Alto Ave (a algum custo, agora que a inútil RDP África está a ocupar uma frequência valiosa para o Porto)
Rádio Clube de Penafiel
Sintonia Feirense
Rádio Felgueiras
Rádio Voz de Esmoriz
Marcoense
Cidade Hoje
Festival
Ondas do Lima
Fundação
Onda Viva
Rádio Vizela
RUM
Santiago
AVFM
Nova
Rádio Arouca
Rádio Clube da Feira
Rádio Região de Basto
Rádio Voz de Santo Tirso
Rádio NoAr

Ainda é um número considerável. Posso ter-me esquecido de uma ou outra, isto foi de cabeça. Também prova que as rádios locais não estão a morrer.

As que ficam de fora desta lista, por um motivo ou por outro, não merecem porque estão na mão de igrejas ou não passam de jukeboxes de terceira.

Quantas dessas pertencem ao concelho do Porto e concelhos limitrofes do Porto como Gaia, Valongo, Gondomar, Matosinhos, rádios que digam alguma coisa a uma mole humana de 1 milhão de habitantes ?
As rádios que refere pertencem todas ao anel fora do Porto e arredores e nada dizem verdadeiramente ao Grande Porto. Uma rádio urbana que ligue o Porto e arredores em termos de informação não há.
Invocar rádios de Ponte de Lima ou Arouca enfim, é de ir às lagrimas. O Porto e arredores estao mortos em termos de rádio.
Se eu lhe perguntar uma voz da rádio do Porto que a generalidade das pessoas identifiquem como personalidade da rádio do Porto, qual me refere?

Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2927
Re: O fim da rádio local
« Responder #24 em: Junho 04, 2023, 12:15:00 am »
Zeca, esta vai de graça:

AMP = Área Metropolitana do Porto.

1.72 milhões de pessoas no critério abrangido naquela mensagem. Não 1 milhão.

E seguramente com muita gente que funciona fora da dependência fixa do Grande Porto.

modernices

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 365
Re: O fim da rádio local
« Responder #25 em: Junho 04, 2023, 12:42:35 am »
Esse nem para os dele é bom

pdf

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 598
Re: O fim da rádio local
« Responder #26 em: Junho 04, 2023, 12:28:11 pm »
Se o Zeca soubesse a audiência que a Rádio Arouca tem no Porto… isto só para dizer uma.

O Zeca é tão centralista tão centralista que mal passamos para Espinho já somos mouros.


Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk

estvmkt

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2118
Re: O fim da rádio local
« Responder #27 em: Junho 04, 2023, 01:03:03 pm »
Distrito de Viseu...
Quase todas cassetes...
Algumas com alguma informação,mas atualmente tudo cassetes...
Viseu digo já é distrito sem rádio local de jeito...
Na Guarda há muito melhores rádios...a F,mesmo sendo cassete,tem alguns programas de debate... Como na Altitude.
Rádio de Gouveia faz o que algumas de Viseu deveriam fazer... Esquecia-me já da Rádio Imagem, que infelizmente tanta gente a tenta calar...
Vai se a Coimbra,já existe a Arganil,a Mundial Fm que fazem bom serviço de rádio local...
Se calhar até diria aqui Pampilhosa e São Miguel (das que capto em Viseu),que sendo mais popularuchas...
Incluía aqui eventualmente a Dueça,mas desconheço
Vai se a Aveiro, temos as duas de Águeda,a Terranova faz alguma coisa e pouco mais...
Ou seja,para que tanta rádio local?
Não bastaria 2/3 rádios,com melhor cobertura,a nível distrital,eventualmente 4 rádios nos distritos onde exista maiores dificuldades de recepção Se calhar seria o ideal isso. Libertava-se muitas frequências para projectos como uma Smooth Fm ou até mesmo a possibilidade de existir mais 2 ou 3 redes nacionais. Aqui iria para M80,Observador e TSF...

ps: esqueci-me de uma,quiça a única ou as únicas,que tenha conhecimento: Emissora das Beiras e Escuro... a Jornal do Centro prometeu muito ao ínicio agora é mais do mesmo praticamente...

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5103
  • Não calem os 105.3!
Re: O fim da rádio local
« Responder #28 em: Junho 05, 2023, 02:23:18 am »
Grande parte das locais são jukeboxes sem interesse. Acho muito bem que fechem e libertem a antena para projetos interessantes.

Há quanto tempo temos, no Porto, a Rádio 5 à deriva? A amada Jornal FM do Zeca sempre a dar música? A Antena Miróbriga com o emissor desligado? A Voz do Neiva que continua a emitir com alvará cancelado? As "locais" da IURD a dar seita a toda a hora? A Alto Minho e a Geice que copiam Mega/Cidade e M80, respetivamente, porque nenhuma destas últimas chega em condições ao distrito?

São estas locais que queremos? Não! Por isso, mais vale a pena desaparecerem e darem lugar a projetos que as pessoas queiram consumir.

Pedro,

Para mim uma rádio local pode ser musical, conquanto que seja boa e supra necessidades existentes no distrito. Como referiu e bem, se a Mega e a M80 não chegam bem, faz-me todo o sentido que produtos bem feitos possam ter lugar. Aliás, a ALTMINHO tem uma boa playlist, a locução que existe não é de todo má, tem vários noticiários regionais e de desporto com enfoque regional, não me parece de todo um mau produto. Até em termos de jingles, tem vários artistas gravados a dar nota que estão a tocar na Alto Minho. Por exemplo, aqui ao lado, a Galega tem duas emissoras, uma generalista e outra musical. Não me faz comichão isso. Na lista esqueceu-se também de incluir a Nova Era, não sei se por, tal como eu, achar que esta já está um pouco acima do patamar de local, para mim sendo a única do norte a integrar esse restrito lote, conjuntamente com a Radar, Oxigénio, Marginal e até a 105.4.
A FAMA também ficou de fora, assim como a TerraNova, ambas em 105.0, uma ocupa a rede sul da AMP, outra a rede norte, ambos dois bons produtos para o que são uma rádio local.
Para mim não duvido que muitas das que elencou sejam rádios locais, mas muito poucas cumprem os mínimos olímpicos para, a meu ver, continuarem a merecer emitir em 2023


Muitas surgiram para alimentar caciques.
Basta ouvir 15 minutos a Mont...cofcof. Publicidade institucional a tudo que é Junta de Freguesia e conversas em família com o autarca.


Ou seja,para que tanta rádio local?
Não bastaria 2/3 rádios,com melhor cobertura,a nível distrital,eventualmente 4 rádios nos distritos onde exista maiores dificuldades de recepção Se calhar seria o ideal isso. Libertava-se muitas frequências para projectos como uma Smooth Fm ou até mesmo a possibilidade de existir mais 2 ou 3 redes nacionais. Aqui iria para M80,Observador e TSF...


Claro que sim. A maioria das locais tem boas condições para assegurar um painel ou pouco mais. Encerrar não, mas criar redes nacionais, em que há produção partilhada parcer-me-ia muito bem. E libertaria imensas frequências, o que é uma urgência porque precisamos de dar escala e músculo às nacionais que andam aí encapotadas (claro, que isto não pode ser sem contrapartidas, nomeadamente no que respeita à representação das outras áreas do território).
Rádio é:
Ir ao fim da Rua, a ligar Portugal, aconteça o que acontecer.
Mais música nova para sentir (e decidir).
Estar no carro, em casa, em todo o lado, só se quiseres.
Saber que se a vida tem uma música, ela passa-a.
É a arte que toca, mais do que música...PESSOAS. Ah, and all that "unique" soul.

Zeca 2021

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1025
Re: O fim da rádio local
« Responder #29 em: Junho 05, 2023, 09:26:13 am »
Zeca, esta vai de graça:

AMP = Área Metropolitana do Porto.

1.72 milhões de pessoas no critério abrangido naquela mensagem. Não 1 milhão.

E seguramente com muita gente que funciona fora da dependência fixa do Grande Porto.

Meu caro, vê-se mesmo que não percebeu o que eu escrevi. Elencar rádios do Litoral Norte para justificar que afinal há rádio locais no Porto não é correcto. O Porto e concelhos limitrofes diretos perderam quase todas as rádios e restam algumas a norte e sul do Porto, mas fora do anel de Porto e arredores. Rádios a 25Km ou mais do Porto não contam para esta equação e nenhuma dessas rádios se identifica com a AMPorto, como é obvio. Acha que uma rádio de Vizela se identifica com o Porto? Uma rádio de Arouca é sinonimo de Porto?