Autor Tópico: Quota mínima música Portuguesa  (Lida 1049 vezes)

Asantosc12

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 694
Quota mínima música Portuguesa
« em: Fevereiro 27, 2023, 06:23:46 pm »
A quota mínima de música portuguesa nas emissoras nacionais, baixou para a percentagem que vigorava antes da pandemia. Passou de 30 para 25%.

https://expresso.pt/blitz/2023-02-27-Radios-ja-nao-sao-obrigadas-a-passar-30-de-musica-portuguesa-e0c8ba0d

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5881
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #1 em: Fevereiro 27, 2023, 07:15:48 pm »
A quota mínima de música portuguesa nas emissoras nacionais, baixou para a percentagem que vigorava antes da pandemia. Passou de 30 para 25%.

https://expresso.pt/blitz/2023-02-27-Radios-ja-nao-sao-obrigadas-a-passar-30-de-musica-portuguesa-e0c8ba0d


Pressão dos grandes grupos?

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3610
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #2 em: Maio 05, 2023, 10:50:23 pm »
Aprovada a reversão da quota mínima de música portuguesa nas emissoras nacionais para 30% por projetos de lei do BE, PCP e PAN (e com uma frase curiosa da Joana Mortágua).
https://sicnoticias.pt/cultura/2023-05-05-Aprovada-nova-quota-minima-de-musica-portuguesa-nas-radios-nacionais-3354b1ee

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5467
  • Foi a Rádio que fez Abril!
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #3 em: Maio 06, 2023, 12:28:46 am »
Aprovada a reversão da quota mínima de música portuguesa nas emissoras nacionais para 30% por projetos de lei do BE, PCP e PAN (e com uma frase curiosa da Joana Mortágua).
https://sicnoticias.pt/cultura/2023-05-05-Aprovada-nova-quota-minima-de-musica-portuguesa-nas-radios-nacionais-3354b1ee

Vi o reels partilhado pela Gilvaz, ela até foi mais longe, afirmando que o Salvador Sobral é um produto de uma rádio, que por acaso é pública e não privada. Eu sou frontalmente contra quotas, opinião impopular, até no serviço público. Não obstante reconheça que nos faz falta uma DIAL no éter, mas não é o tipo de produto que deva ser promovido pelo serviço público. Seria um bom uso para as decrépitas frequências de Rádios 5, Estádios, Sudoestes, etc.
Agora, não é com quotas que a coisa vai lá. Nem a Antena 3 as deveria ter, a única estação em que eventualmente poderia concordar é na Antena 1 Sejamos sinceros, imaginam a RFM ou a Comercial a deixarem de passar música portuguesa? Eu não, seria um rombo brutal nas audiências. A prova é que Mega e Cidade estão isentas, e passam, convidam artistas. Isto é, mais uma vez, o Estado a meter o dedo onde não é chamado.

Querem quotas? Façam-nas para o tempo de palavra, para o que é esperado de uma generalista (orelhas a arder para a Antena 1, RR e M80), dêem condições para que ou a TSF ou a Observador tenham uma rede nacional, pois é vergonhoso que existam pontos no país sem uma rádio de informação. Puxem as orelhas ao Dom Américo, ao Dr. Nicolau Santos, ao Dr. Domingos Andrade, ao Dr. Mário Ferreira e façam-nos arrepiar caminho. Isso sim, era um bom serviço da Assembleia da República ao meio, mas não interessa. Quanto mais música o povo ouvir, melhor! E deixem as musicais em paz, que estão a fazer bem o seu trabalho, e por isso têm a audiência que têm. Justiça seja feita, neste ponto bem quem votou contra, PS e PSD que têm maioria de 2/3, que permite alterar/revogar Leis de valor Reforçado (algumas Leis de Bases como a LEO) e alterar a CRP, saem muito mal desta fotografia, ao deixarem o meio nas mãos da extrema-esquerda.

Ah, não faltou na intervenção da Mortágua, mesmo no final, o "necessário apoio às rádios locais" para passarem música portuguesa e fazerem face aos grandes grupos. A música muda, mas a cassete é a mesma.

Desculpem a politica, mas casos há em que não há hipótese, a beleza do meio também é muito isto: tantas as ciências e saberes que o fazem.
« Última modificação: Maio 06, 2023, 12:34:33 am por pdnf »
Rádio é:
Ir ao fim da Rua, a ligar Portugal, aconteça o que acontecer.
Mais música nova para sentir (e decidir).
Estar no carro, em casa, em todo o lado, só se quiseres.
Saber que se a vida tem uma música, ela passa-a.
É a arte que toca, mais do que música...PESSOAS. Ah, and all that "unique" soul.

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1413
  • Façam a TSF Grande Outra Vez!
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #4 em: Maio 06, 2023, 01:04:41 am »
Aprovada a reversão da quota mínima de música portuguesa nas emissoras nacionais para 30% por projetos de lei do BE, PCP e PAN (e com uma frase curiosa da Joana Mortágua).
https://sicnoticias.pt/cultura/2023-05-05-Aprovada-nova-quota-minima-de-musica-portuguesa-nas-radios-nacionais-3354b1ee

Vi o reels partilhado pela Gilvaz, ela até foi mais longe, afirmando que o Salvador Sobral é um produto de uma rádio, que por acaso é pública e não privada. Eu sou frontalmente contra quotas, opinião impopular, até no serviço público. Não obstante reconheça que nos faz falta uma DIAL no éter, mas não é o tipo de produto que deva ser promovido pelo serviço público. Seria um bom uso para as decrépitas frequências de Rádios 5, Estádios, Sudoestes, etc.
Agora, não é com quotas que a coisa vai lá. Nem a Antena 3 as deveria ter, a única estação em que eventualmente poderia concordar é na Antena 1 Sejamos sinceros, imaginam a RFM ou a Comercial a deixarem de passar música portuguesa? Eu não, seria um rombo brutal nas audiências. A prova é que Mega e Cidade estão isentas, e passam, convidam artistas. Isto é, mais uma vez, o Estado a meter o dedo onde não é chamado.

Querem quotas? Façam-nas para o tempo de palavra, para o que é esperado de uma generalista (orelhas a arder para a Antena 1, RR e M80), dêem condições para que ou a TSF ou a Observador tenham uma rede nacional, pois é vergonhoso que existam pontos no país sem uma rádio de informação. Puxem as orelhas ao Dom Américo, ao Dr. Nicolau Santos, ao Dr. Domingos Andrade, ao Dr. Mário Ferreira e façam-nos arrepiar caminho. Isso sim, era um bom serviço da Assembleia da República ao meio, mas não interessa. Quanto mais música o povo ouvir, melhor! E deixem as musicais em paz, que estão a fazer bem o seu trabalho, e por isso têm a audiência que têm. Justiça seja feita, neste ponto bem quem votou contra, PS e PSD que têm maioria de 2/3, que permite alterar/revogar Leis de valor Reforçado (algumas Leis de Bases como a LEO) e alterar a CRP, saem muito mal desta fotografia, ao deixarem o meio nas mãos da extrema-esquerda.

Ah, não faltou na intervenção da Mortágua, mesmo no final, o "necessário apoio às rádios locais" para passarem música portuguesa e fazerem face aos grandes grupos. A música muda, mas a cassete é a mesma.

Desculpem a politica, mas casos há em que não há hipótese, a beleza do meio também é muito isto: tantas as ciências e saberes que o fazem.

Concordo com quotas no serviço público de rádio. Se não forem as rádios públicas a apostarem na música portuguesa, mesmo em artistas de qualidade que não chegam ao mainstream, quem o fará? A Rádio Comercial ou a RFM passam, por sua iniciativa, o último álbum dos Glockenwise ou d' A Garota Não?
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5467
  • Foi a Rádio que fez Abril!
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #5 em: Maio 07, 2023, 12:17:11 am »
Concordo com quotas no serviço público de rádio. Se não forem as rádios públicas a apostarem na música portuguesa, mesmo em artistas de qualidade que não chegam ao mainstream, quem o fará? A Rádio Comercial ou a RFM passam, por sua iniciativa, o último álbum dos Glockenwise ou d' A Garota Não?

Não vejo que seja um problema. Uma rádio com a orientação como a que tem a Antena 3 passará naturalmente esses artistas, sem que sejam precisas quotas para tal.   ;)  As rádios precisam dos artistas e da música portuguesa para segurarem audiência. Por isso entendo que as quotas são redutoras, até porque mais que quantidade, importa qualidade.
Rádio é:
Ir ao fim da Rua, a ligar Portugal, aconteça o que acontecer.
Mais música nova para sentir (e decidir).
Estar no carro, em casa, em todo o lado, só se quiseres.
Saber que se a vida tem uma música, ela passa-a.
É a arte que toca, mais do que música...PESSOAS. Ah, and all that "unique" soul.

livelx90

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 172
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #6 em: Agosto 05, 2023, 12:12:06 am »
30% da música nas rádios volta a ser obrigatoriamente portuguesa

Rádios: 30% será música portuguesa a partir de setembro

A partir de dia 1 de setembro, a quota mínima obrigatória de música portuguesa na programação musical das rádios volta a ser de 30%. A portaria, assinada pelo ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, tem a validade de um ano e responde à reivindicação do setor.

De acordo com a comunicação do Governo, a quota mínima obrigatória de música portuguesa nas rádios, prevista na Lei n.º54/2010, entrou em vigor em 2010. Foi desde então fixada nos 25%, até 2021, data em que, no âmbito das medidas de apoio à Cultura no contexto de resposta à pandemia da doença COVID-19, subiu para 30%.

A fixação de um valor superior de quota permitiu, designadamente, verificar que o mesmo não influenciou negativamente as audiências de rádio no período em que vigorou. Além disso, a produção de música portuguesa apresenta hoje uma vitalidade que permite às rádios cumprir o regime de quotas, sem comprometer a diversidade e a coerência do projeto editorial de cada serviço de programas.

Assim, depois de ouvir o setor, e enquanto o Parlamento se prepara para iniciar um processo de revisão mais alargada da Lei da Rádio (Lei n.º 54/2010), o Ministério da Cultura volta a estabelecer por portaria a quota de 30%. Esta medida "permite ao parlamento fazer uma alteração à lei que não se limite no essencial à quota", disse Pedro Adão e Silva, numa audição na Comissão Parlamentar de Cultura, Comunicação e Desporto, em julho, uma vez que outros aspetos do regime legal de quotas de música portuguesa carecem de revisão, como as condições de isenção, os mecanismos de comunicação e definição de subquotas.

A medida entra em vigor a 1 de setembro de 2023, produzindo efeitos pelo período de um ano.

https://pplware.sapo.pt/multimedia-2/musica/30-da-musica-nas-radios-volta-a-ser-obrigatoriamente-portuguesa/
https://www.portugal.gov.pt/pt/gc23/comunicacao/noticia?i=em-setembro-30-da-musica-nas-radios-volta-a-ser-obrigatoriamente-portuguesa

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5467
  • Foi a Rádio que fez Abril!
Re: Quota mínima música Portuguesa
« Responder #7 em: Janeiro 31, 2024, 01:22:56 pm »
Marcelo Rebelo de Sousa dixit: "Não obstante a definição algo tautológica de música portuguesa, o Presidente da República promulgou também o decreto sobre alteração à Lei da Rádio, aprovada pela Lei n.º 54/2010, de 24 de dezembro."

Assim, doravante, a quota mínima de música portuguesa, fica definida em 30%, não estando sujeita a portaria do membro do Governo responsável pela tutela do setor, como acontecia até aqui. Penso que a Lei terá entrado hoje em vigor, dia seguinte à promulgação.

Rádio é:
Ir ao fim da Rua, a ligar Portugal, aconteça o que acontecer.
Mais música nova para sentir (e decidir).
Estar no carro, em casa, em todo o lado, só se quiseres.
Saber que se a vida tem uma música, ela passa-a.
É a arte que toca, mais do que música...PESSOAS. Ah, and all that "unique" soul.