Autor Tópico: Bareme Rádio  (Lida 207134 vezes)

Boxx

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 925
Re: Bareme Rádio
« Responder #45 em: Junho 02, 2016, 09:47:31 pm »
"arrogantes" em que aspecto?

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 861
Re: Bareme Rádio
« Responder #46 em: Junho 04, 2016, 12:39:47 am »
Não partilho do seu ponto de vista, caro “Boxx”. Em espaços deste tipo, julgo eu, diferentes opiniões são algo de salutar, uma vez que permitem o debate de ideias.

Uma possível leitura dos resultados da atual RTP Antena 3 é que o modelo está esgotado. A RTP Antena 2 já é uma estação de rádio que se dirige às franjas de público, de alguma forma identitária da cultura clássica europeia, berço da civilização ocidental, da criatividade artística e dos valores que influenciaram o resto do mundo. A RTP Antena 2 indica que estamos em solo europeu e, não será por mero acaso, que diferentes países europeus têm rádios públicas com estas características, com audiências baixas, por isso acho compreensível que assim seja também por cá. O que não acho bem é que tenhamos duas das três redes nacionais públicas (2/3 ~= 67%) dirigidas a minorias porque todos os portugueses financiam a rádio pública e não faz o mínimo sentido que não se identifiquem com ela. O que acho é que temos um serviço de radiodifusão incompleto, porque não há uma rádio pública dedicada às diferentes vertentes da cultura contemporânea, identitária da civilização a que pertencemos no presente, não no século XVIII ou XIX. E tenha isto presente, a cultura está interligada com comportamentos civilizados, por oposição a comportamentos tribais, ou até a barbárie (no extremo). Portanto, acho que esta RTP Antena 3 é uma estravagância, em que todos financiam para um nicho.

Tomando a BBC Radio 6 como exemplo, das duas, uma: ou não há interesse em difundi-la na rede analógica, por se enquadrar para minorias, e para minorias já têm a BBC Radio 3, ou esta é um aliciante para o público aderir ao DAB e plataformas digitais.

Para terminar, não temos em Portugal um rádio generalista em condições dedicada à Arte & Entretenimento para todos, do que se faz/fez em Portugal e, importante, no Mundo (não estamos isolados, pertencemos ao eixo atlântico e à “aldeia global”).

//---

NOTA: Talvez o som da RTP Antena 2 seja o melhor das três “Antenas”.

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3575
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Bareme Rádio
« Responder #47 em: Junho 04, 2016, 01:37:13 pm »
"arrogantes" em que aspecto?

O Luís Oliveira e o Nuno Reis sempre me pareceram arrogantes. Já os ouvi demasiadas vezes a criticar determinada banda ou artista quando esta se torna um bocado mais conhecida, parece que acham que sabem tudo sobre música. O Luís Oliveira quer transformar a playlist da 3 numa playlist onde só cabe o indie-rock e que seja o mais hipster possível (já conseguiu fazer isso com as Manhãs, por ele era o dia inteiro na minha opinião). A 3 revelou bandas como os Deolinda, os Diabo na Cruz, Da Weasel, hoje quase só parece que quem faz indie-rock e muito mau por vezes, tem espaço na 3 (no hip-hop andam lá a repetir até a exaustão um tal Mike El Nite que valha-me deus). Não há bandas rock fora do indie-rock neste país, é? E anda aí um projecto muito bom de eletrónica chamado Fandango, que é completamente ignorado...
Eu tenho 20 anos e conheço muitos colegas de faculdade que ouvem a 3, mas estão cada vez mais fartos de não serem ouvidos e não ouvirem o que querem. Eu só encontro uma boa playlist com as Donas da Casa e o painel do Tiago Ribeiro que foi uma lufada de ar fresco na 3, o resto para mim é cada vez mais insuportável.
« Última modificação: Junho 04, 2016, 01:39:50 pm por radiokilledtheMTVstar »

ZECA

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 209
Re: Bareme Rádio
« Responder #48 em: Junho 05, 2016, 12:49:14 pm »
Tenho andado desaparecido,  para alguns,  um bem haja.  Este tópico é  sobre audiências. Já repararam que do Grande Porto não se vê nenhuma? Há razão: Ninguem quer saber do Grande Porto porque as rádios são quase todas de Lisboa. As que restam não importam para o campeonato,  ainda para mais quando todas as outras que restam no Porto e arredores pertencem todas aos grupos de Lisboa,  excepto a Rádio 5 e a partir do momento em que se consegue o emissor no Grande Porto, tudo está resolvido. Infelizmente,  estamos assim. O monopólio é  tal que já ninguém quer saber do país,  quando se consegue o mais difícil que é  ter os emissores na zona a do país onde residem 1,8 milhões de pessoas. Os donos das rádios no Porto estão na Capital e por isso tudo está  dominado. Portugal é  um país de seitas e grupos. Da banca à  comunicação social é  um país de monopólios,  sugando o estado,  criando redes de interesses onde os partidos permitem que os grupos empresariais fazem o que querem. Este sector apenas reflete o estado do país.

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3575
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Bareme Rádio
« Responder #49 em: Julho 15, 2016, 09:42:03 pm »
Citar
Bareme Rádio: Media Capital Rádios volta a alcançar liderança. M80 passa a quarta estação mais ouvida
Por Pedro Durães a 15 de Julho de 2016

Depois de, na terceira vaga de 2015, ter chegado à liderança pela primeira vez ao ficar uma décima acima do grupo Renascença, a Media Capital Rádios (MCR) voltou agora a alcançar a posição de líder entre os grupos de rádio em Portugal, desta vez com 0,7 pontos de vantagem. De acordo com os resultados da terceira vaga de 2016 do Bareme Rádio da Marktest, as estações da MCR registaram no total uma audiência acumulada de véspera (AAV) de 23,9%, 0,3 pontos percentuais acima do resultado alcançado há um ano quando ultrapassou pela primeira vez o grupo Renascença. Este, depois de ter recuperado a liderança nas vagas seguintes, desceu agora para os 23,2% de AAV, ficando 0,7 pontos abaixo da MCR e 0,3 pontos abaixo do seu resultado na vaga homóloga em 2015. Relativamente ao share de audiência, o grupo MCR lidera também com 36,2% contra 34,9% do grupo Renascença. No entanto, este é líder em reach semanal, onde chega aos 46,3% enquanto o grupo MCR regista 44%.

No que diz respeito às estações, com uma audiência acumulada de véspera de 17,2%, uma subida face aos 16,8% registados na vaga anterior, a Rádio Comercial reforçou em Junho a liderança entre as estações de rádio em Portugal. A RFM, que desceu de 15,5% para 14,9%, mantém-se na segunda posição. A Renascença, com 5,8% (-0,1 pontos percentuais), fecha o top 3 das rádios mais ouvidas.

Na quarta e na quinta posições surge outra das novidades desta vaga do Bareme Rádio, com a M80, estação do grupo MCR, a ultrapassar pela primeira vez a Antena 1, que desceu dos 5,5% da última vaga para apenas 4,4%. A M80, com 4,9 (+0,5 pontos percentuais face à última vaga), passa a ser a quarta rádio mais ouvida. Também na sexta posição, habitualmente ocupada pela TSF, há mudanças. A Mega Hits galgou duas posições e, com uma AAV de 3%, ultrapassou a Cidade (2,7%) e a TSF (2,9%). A Antena 3 (1,7%), Rádio Sim (0,8%), Smooth FM (0,7%), Vodafone FM (0,5%) e Antena 2 (0,4%) são as restantes estações presentes na terceira vaga de 2016 do Bareme Rádio.

fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2016/07/bareme-radio-media-capital-radios-volta-a-alcancar-lideranca-m80-passa-a-quarta-estacao-mais-ouvida/

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 861
Re: Bareme Rádio
« Responder #50 em: Outubro 14, 2016, 07:51:17 pm »
A 4.ª vaga do bareme rádio de 2016 foi conhecida hoje, cf link seguinte (apenas na versão em texto, resta aguardar pelos respetivos quadros que contemplam informação mais elucidativa):
http://www.meiosepublicidade.pt/2016/10/bareme-radio-quebra-da-media-capital-radios-devolve-lideranca-ao-grupo-renascenca/

Destacaria o seguinte:
i) A descida do grupo RTP-Radiodifusão, à qual sugeria uma apreciação da parte do membro deste fórum conhecido por “Atento”, face aos seguintes resultados AAV:
Antena 1 – 3,9%
Antena 2 – 0,6%
Antena 3 – 1,7%
Caríssimo “Atento” quais são os seus comentários relativamente ao serviço público sem público? O que deve ser feito para contrariar a tendência (preocupante, como se constata)? Como se justifica que os cidadãos paguem esta megalomania, um luxo para "meia-dúzia"?

ii) A M80 consolida a 4.ª posição, com 5,1%(AAV), a audiência mais elevada de sempre, ficando a apenas 0,6% da RR, que atingiu 5,7% (AAV). O produto M80 continua a ser pertinente, uma das rádios que se ouve bem (discordo da opinião de alguns membros do fórum que criticam a estação, dado que tem bons radialistas, melhores do que a concorrência), tendo a equipa motivos para festejar estes resultados, os mais altos alguma vez atingidos na Rede Regional Sul e emissores associados que, como é sabido, não dotam de cobertura radioelétrica todo o território de Portugal Continental. A M80 ouve-se bem em família e, pelo que constato, com alguma surpresa, também é preferida por muitos jovens (talvez, por influência dos seus Pais)…

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5793
Re: Bareme Rádio
« Responder #51 em: Outubro 14, 2016, 11:08:59 pm »
A 4.ª vaga do bareme rádio de 2016 foi conhecida hoje, cf link seguinte (apenas na versão em texto, resta aguardar pelos respetivos quadros que contemplam informação mais elucidativa):
http://www.meiosepublicidade.pt/2016/10/bareme-radio-quebra-da-media-capital-radios-devolve-lideranca-ao-grupo-renascenca/

Destacaria o seguinte:
i) A descida do grupo RTP-Radiodifusão, à qual sugeria uma apreciação da parte do membro deste fórum conhecido por “Atento”, face aos seguintes resultados AAV:
Antena 1 – 3,9%
Antena 2 – 0,6%
Antena 3 – 1,7%
Caríssimo “Atento” quais são os seus comentários relativamente ao serviço público sem público? O que deve ser feito para contrariar a tendência (preocupante, como se constata)? Como se justifica que os cidadãos paguem esta megalomania, um luxo para "meia-dúzia"?

ii) A M80 consolida a 4.ª posição, com 5,1%(AAV), a audiência mais elevada de sempre, ficando a apenas 0,6% da RR, que atingiu 5,7% (AAV). O produto M80 continua a ser pertinente, uma das rádios que se ouve bem (discordo da opinião de alguns membros do fórum que criticam a estação, dado que tem bons radialistas, melhores do que a concorrência), tendo a equipa motivos para festejar estes resultados, os mais altos alguma vez atingidos na Rede Regional Sul e emissores associados que, como é sabido, não dotam de cobertura radioelétrica todo o território de Portugal Continental. A M80 ouve-se bem em família e, pelo que constato, com alguma surpresa, também é preferida por muitos jovens (talvez, por influência dos seus Pais)…


Os resultados são péssimos. Medíocres. Vergonhosos. Inadmissíveis. A antena 3 não deve nem pode continuar a ter esses números. A antena1, depois da excelente vaga de abril de 2016, após as alterações da edição das notícias na  Manhã1  (saiu o Nuno Rodrigues (Lisboa) e entrou o Miguel Soares (Porto), tem vindo a alienar ouvintes: http://www.marktest.com/wap/private/images/news2016/990/Bareme.pdf

Em todo caso, toda a gente estará contente:
1- aqueles que não gostam que o grupo RTP seja forte;

2- aqueles que adoram falar e apoiar o serviço público, sempre e quando este tenha audiências residuais;

3- com estas audiências há serviço público, pois não há muito público, logo há serviço público...

4- se a antena3 tivesse 8% de audiência rapidamente surgiria alguém a dizer que com esses resultados não tem cabimento no serviço público...Por muito menos, um figurão como José Nuno Martins entrou em pânico e começou a disparar para todos os lados...

Sendo assim, tudo na paz do Senhor.

AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2666
  • NSTALGIA
Re: Bareme Rádio
« Responder #52 em: Outubro 15, 2016, 02:25:56 am »
Muitos problemas na RTP-Radiodifusão (bom nome João, vou passar a utilizar), Antena 1 precisa de simplificar a grelha sem tantas rubricas de 3 minutos que saturam, quiçá apostar numa nova imagem sonora;
Antena 3 cada vez mais fechada num beco, não vejo saída para o "umbiguismo" que não seja uma limpeza quase total; vamos ver se com Bruno Nogueira as audiências sobem para uns 2,5/3%, seria positivo e justificaria a continuação deste projecto.
TSF miserável também. E creio que está nova grelha não tem nada de atrativo e a decadência irá continuar.
Resultados excepcionais da M80, nunca pensei que, com uma rede curta de emissores, chegasse a este ponto.

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5793
Re: Bareme Rádio
« Responder #53 em: Outubro 15, 2016, 10:38:26 am »
Muitos problemas na RTP-Radiodifusão (bom nome João, vou passar a utilizar), Antena 1 precisa de simplificar a grelha sem tantas rubricas de 3 minutos que saturam, quiçá apostar numa nova imagem sonora;
Antena 3 cada vez mais fechada num beco, não vejo saída para o "umbiguismo" que não seja uma limpeza quase total; vamos ver se com Bruno Nogueira as audiências sobem para uns 2,5/3%, seria positivo e justificaria a continuação deste projecto.
TSF miserável também. E creio que está nova grelha não tem nada de atrativo e a decadência irá continuar.
Resultados excepcionais da M80, nunca pensei que, com uma rede curta de emissores, chegasse a este ponto.


Caro AG, tem razão. Mas é perigoso que uma rádio, como a antena3, esteja dependente de uma pessoa para respirar. Se subir para os valores que refere, fica tudo na mesma, pois os responsáveis ficarão satisfeitos.

Antena1 - concordo consigo. A tarde antena1 tinha eliminado uma boa parte dessas rubricas de 3 minutos. Porém, a partir de abril, coincidindo com as alterações dos jornalistas na edição da manhã e da tarde, voltou à carga com essas rubricas.

A antena1 tem pois que agilizar os processos, mudar o editor das notícias da manhã1, voltando para o lugar o Nuno Rodrigues e proceder a outras alterações.

O desporto com o atual responsável está a ganhar tiques dos anos 80 e 90 que neste momento não se adequam. Diminuiu igualmente as transmissões em direto de jogos de futebol e de outras modalidades na tarde desportiva. Abandonou o acompanhamento dos jogos da segunda liga.

Tudo isto somado acaba por dar os 3,9%.

Para onde foram os ouvintes da antena1? Para a TSF creio que não, pois também ela desce... Para a RR, creio que também não... Para onde foram os quase 2% que a antena1 perdeu desde a vaga de abril de 2016?

A TSF está em erosão total.

estvmkt

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2194
Re: Bareme Rádio
« Responder #54 em: Outubro 16, 2016, 10:41:08 am »
A M80 tem subido e muito.
E isso deve-se a alguns aspetos: as Manhãs que estão bem melhores agora e a própria playlist.
Desde que foram introduzindo temas dos anos 2000 que a playlist está muito mais equilibrada e melhor e consegue abranger uma maior faixa etária.
Ainda esta semana ouvi Da Weasel na M80,por exemplo.
E,quer se queira quer não,tudo o que sejam músicas até 2009 já são um clássico,já lá vão 7 anos e a Comercial muitas delas meteu ao lixo.

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 861
Re: Bareme Rádio
« Responder #55 em: Outubro 16, 2016, 12:43:45 pm »
Os resultados são péssimos. Medíocres. Vergonhosos. Inadmissíveis. A antena 3 não deve nem pode continuar a ter esses números. A antena1, depois da excelente vaga de abril de 2016, após as alterações da edição das notícias na  Manhã1  (saiu o Nuno Rodrigues (Lisboa) e entrou o Miguel Soares (Porto), tem vindo a alienar ouvintes: http://www.marktest.com/wap/private/images/news2016/990/Bareme.pdf

Em todo caso, toda a gente estará contente:
1- aqueles que não gostam que o grupo RTP seja forte;

2- aqueles que adoram falar e apoiar o serviço público, sempre e quando este tenha audiências residuais;

3- com estas audiências há serviço público, pois não há muito público, logo há serviço público...

4- se a antena3 tivesse 8% de audiência rapidamente surgiria alguém a dizer que com esses resultados não tem cabimento no serviço público...Por muito menos, um figurão como José Nuno Martins entrou em pânico e começou a disparar para todos os lados...

Sendo assim, tudo na paz do Senhor.

Falta uma visão holística, integrada, moderna e de lógica complementar,  entre si, das rádios públicas em Portugal. A missão de serviço público não deve cingir-se apenas a nichos de auditório, com interesses específicos e eruditos, assim como na adoção de  um estilo comunicacional desfasado dos interesses dos ouvintes de hoje,  mas deve orientar-se  a diferentes fatias de auditório que, em conjunto, compõem a maioria dos portugueses. Na BBC, congénere da RTP em Inglaterra, o produto Radio 2 congrega tudo isso, segundo o princípio que me parece o mais adequado: serviço público = grelha equilibrada de programas (estilos musicais, forma de comunicar dos radialistas, assuntos abordados, etc.).  A Radio 2 senta diferentes gerações de radialistas à volta de uma mesma mesa, que é como quem diz representa diferentes gerações de público: é uma rádio inter-geracional, moderna, que procura os pontos em comum do seu alargado público-alvo, promove debates de opinião nos quais os jovens e os mais velhos apresentam o seu ponto de vista sobre um mesmo assunto, simultaneamente foca a cultura popular e a erudita num mesmo produto de rádio. Excelente, portanto, com ênfase para a forma holística de se fazer rádio. A Radio 2 é uma janela aberta para a cultura contemporânea, quer seja popular, quer seja erudita. No Reino Unido é a estação mais ouvida, com audiências que superam os 15 milhões de ouvintes. Numa rádio também de palavra, o radialista assume o protagonismo, sendo, por isso, o eixo estruturante e elo de ligação com o auditório que se revê nele. A BBC Radio 2 tem um propósito facilmente discernido por quem a ouve.

Em Portugal, estou convicto  que este modelo de rádio conquistaria grande adesão da parte do público e, porventura, chamaria ouvintes que já se afastaram das emissões de rádio. Não somos assim tão diferentes dos ingleses nestas matérias, vivemos um mesmo modo de vida característico das sociedades modernas e ocidentais.  A rádio portuguesa, nomeadamente a pública, é redutora, minimalista em conteúdo, e apresenta uma janelinha pequenina por onde olhar o mundo, nomeadamente no eixo ocidental em que nos inserimos, isto no que à cultura diz respeito.  Abre-se a janelinha e encontra-se uma parede à frente, um discurso fechado, redondo, onde não circula o ar. As rádios da RTP estão ultrapassadas e são obsoletas, urge repensar os modelos e reformular as estações públicas de cima a baixo… Também nestas matérias somos um país atrasado.

skizzo

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 5
Re: Bareme Rádio
« Responder #56 em: Outubro 20, 2016, 10:11:30 am »
Resultados desastrosos na Antena 1.

A TSF é outra, a uma décima de empatar com a Cidade

AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2666
  • NSTALGIA
Re: Bareme Rádio
« Responder #57 em: Outubro 22, 2016, 07:17:22 pm »


radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3575
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Bareme Rádio
« Responder #58 em: Dezembro 20, 2016, 06:00:25 pm »
Saiu hoje a nova vaga do Bareme Rádio e tanto a RFM como a Comercial andam a cantar vitória no Facebook! Ainda não conegui ver nenhuma tabela, em que é que ficamos?

guest6

  • Visitante
Re: Bareme Rádio
« Responder #59 em: Dezembro 20, 2016, 06:23:38 pm »
Saiu hoje a nova vaga do Bareme Rádio e tanto a RFM como a Comercial andam a cantar vitória no Facebook! Ainda não conegui ver nenhuma tabela, em que é que ficamos?

Como não ligo NADA a nenhuma delas...!!!  :)