Autor Tópico: DAB+  (Lida 4483 vezes)

pdf

  • #MdR
  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1238
    • Ver Perfil
Re: DAB+
« Responder #75 em: Dezembro 16, 2021, 11:35:09 am »
Rui Cleto (e já agora para o Luís Carvalho). Há um multiplexer instalado em Portugal. Não se sabe o estado dele nem o que foi feito dos emissores. Não é ciência aeroespacial. É só converter o sofware das cabeças de rede. Isto foi-me dito por um engenheiro que já fez emissões experimentais de TDT e RDT (DAB). O DAB+ é uma melhoria significativa de transmissão. O DAB utiliza o velhinho codec MP2 enquanto o DAB+ utiliza o HE-AAC v2 (AAC+). Comparar isto com som FM é comparar alta definição com analógico. Quem não sabe dá risadas por ignorância. Quem acha que o som do DAB+ não é de boa qualidade está tão errado quanto aqueles que afirmavam que os CD´s cortavam frequências de som do vinil e que era pior que o analógico.
Velhos do Restelo é o pão nosso de cada dia. Tivemos a hipótese de no início da década de 2000 de ter TDT e DAB a par do resto da Europa. Decidimos estragar tudo. Até tivemos a originalidade bizarra de encerrar o DAB. A TDT não andaria muito longe de também fechar não fosse o facto da RTP através do Nuno Artur Silva (agora também como Secretario de Estado) ter metido mais a RTP Memória e a RTP3 e preparava-se para meter a RTP África/Comunidades e um canal científico/documental na TDT no próximo ano (mas com eleições este cenário de mais 2 novos canais foi ao ar).
A rádio digital em Portugal tenho a certeza que vai mudar de rumo a partir do momento que a Bauer comprar a MCR. Sei que há pessoas na RDP interessadas e só vai depender de quem estiver à frente desta pasta no próximo Governo. E este é que vai ser o motor de arranque. Grupo Renascença (que já tiveram de encerrar um canal) Grupo TSF (que nem se aguentam com uma só rádio) e grupos com redes de rádios locais que não aumentam o número de rádios e de emissores há anos a fio é para esquecer. Ou então como sempre só se mexem quando o vizinho do lado se mexer.
Numa perspectiva pessimista eu diria que 10 anos e talvez tenhamos DAB+. Se a Bauer e a RDP chegarem a conversações penso que em 5 anos é possível ter DAB+ em Portugal. Já se perderam entretanto 20 anos.
Eu adorava o FM mas não se vive do passado (principalmente em tecnologia). RIP FM.

Continua sem perceber e a chamar os outros de ignorantes...

A capacidade de um mux é limitada; a implementação do digital na nossa orografia é difícil a curto e médio prazo e vai deixar muita gente sem rádio; vai haver a tentação de encher o chouriço dos muxs até termos rádios de palavra a 24 kbps e algumas musicais a 32 kbps.

A única forma de minimizar isto é manter redes FM e DAB+ em simulcast. Não é nada que não esteja a ser feito...

Eu quero o DAB+ em Portugal tal como qualquer pessoa normal com olho no futuro - mas tecer loas a uma tecnologia sem olhar aos defeitos e só porque "lá fora estão a fazer x e y" é um bocadinho redutor.

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 816
    • Ver Perfil
Re: DAB+
« Responder #76 em: Dezembro 16, 2021, 11:43:53 am »
Eu também quero o DAB+ em Portugal - mas com pés, mãos e cabeça. Pensar de forma realista e compreender os desafios e pesar os prós e os contras. E não ficar deslumbrado com a tecnologia, como se os problemas fossem resolvidos com um truque feito por um qualquer mágico. Acredito que a rádio digital vai ser o futuro, mas, no cenário mais optimista, não a menos de 10/15 anos.
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1027
    • Ver Perfil
Re: DAB+
« Responder #77 em: Dezembro 16, 2021, 12:20:27 pm »
Eu também quero o DAB+ em Portugal - mas com pés, mãos e cabeça. Pensar de forma realista e compreender os desafios e pesar os prós e os contras. E não ficar deslumbrado com a tecnologia, como se os problemas fossem resolvidos com um truque feito por um qualquer mágico. Acredito que a rádio digital vai ser o futuro, mas, no cenário mais optimista, não a menos de 10/15 anos.

Até porque há outro aspeto a considerar: à medida que vai existindo disseminação por essa Europa (mundo) fora os equipamentos diminuem de preço, uma vez que há maior produção e, portanto, economias de escala que permitem reduzir os custos de produção. O prazo parece realista!

AG

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1459
    • Ver Perfil
Re: DAB+
« Responder #78 em: Dezembro 16, 2021, 12:21:00 pm »
Um período em que vão coexistir FM é DAB+ é obrigatório. Como em qualquer nova tecnologia é preciso um tempo de transição.

Quanto a financiamento no caso português sem dinheiro da UE simplesmente não haverá DAB+ em Portugal.

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 239
    • Ver Perfil
Re: DAB+
« Responder #79 em: Dezembro 16, 2021, 12:24:19 pm »
Julgo que, tal como já referi, é importante haver uma transição sem sobressaltos entre tecnologias, mantendo as redes FM e DAB+ em simulcast, de modo a haver uma cobertura 100%, mesmo nos sítios mais recônditos. Dava, também, tempo à população para ser informada da nova tecnologia (campanhas publicitárias), adquirir a custos baixos os recetores (lembro que não é necessário para as novas viaturas) e permitir que os mercados se ajustem com a lei da oferta/procura. Julgo que, passo a passo, tal como por exemplo a França está a construir, poderíamos ir implementando uma rede bem "pensada", com lugar para todas as nacionais e proporcionar às regionais essa ambição, bem como para surgimento de novas rádios regionais e a implementação de MUX ao nível mais local. Com esta atitude proativa, encontrando fontes de financiamento para o necessário processo, manteríamos a paridade tecnológica e de oportunidades com os nossos parceiros europeus de referência...

Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 890
    • Ver Perfil
Re: DAB+
« Responder #80 em: Dezembro 17, 2021, 02:00:35 pm »
Também sou da opinião que FM e DAB+ se devem manter em simulcast. Mas a questão dos 73,8km é uma falácia.

Não creio que sequer a questão que o Luís Carvalho mencionou se coloque: é que nós já temos boa experiência com isto. A TDT arrancou em 2009 em sistema de SFN e as interferências destrutivas foram uma realidade em várias zonas do nosso país e para televisão (no mítico canal 56), não para rádio. Isso foi corrigido há uns anos.

A realidade no nosso país será a que já ocorreu em tempos em Espanha, com orografia que a espaços é aproximada à nossa: redes em MFN e redes em SFN. Foi esta a configuração em vigor em Espanha até Junho de 2011: https://www.worlddab.org/countries/spain

Fácil de antever que algumas zonas estarão em SFN, as de maiores relevos, e as de planície em MFN. É tão tão óbvio que nem sequer considero futurologia.

Já há rádios à venda em Portugal com DAB+, só não está anunciada essa função. Na Norauto. Mas a info não está no site deles, devem procurar pelo modelo ou em loja. Cerca de 100/150€ já compram um rádio assim e sem sequer haver essa tecnologia em Portugal ainda. Agora pensem quão ubíqua pode ficar.

Por outro lado diz muito da pobreza deste país que tenhamos que estar à espera de dinheiros europeus para desígnios nacionais. Não só nisto como em tudo. Mas é o mais que irei comentar.

No demais, é o futuro, e será o que irá acontecer quer queiram quer não. Desde Dezembro de 2020 que todos os novos carros já vêm com DAB+ no rádio em toda a União Europeia. Agora, isto não impede de um simulcast, é aliás desejável.

Mas ainda assim o ideal teria sido o que o Augusto neto disse, HD Radio nas frequências de FM (e nas de AM também teria sido importante, já agora). Mas enfim...
« Última modificação: Dezembro 17, 2021, 02:08:00 pm por Memorias da Radio »