Autor Tópico: Rádio em Espanha  (Lida 15154 vezes)

Luís Gonçalves

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 38
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #105 em: Novembro 23, 2021, 11:36:16 pm »

Creio também que seja devido a esse efeito "fio de navalha" que em certas zonas da A22 ( por exemplo, junto ao nó que dá acesso a Alvor, logo a seguir a Portimão) que nessa zona se fazem ouvir com RDS os emissores mais potentes de Monsanto ( Comercial 97.4, RFM 93.2 Ou a M80 nos 104.3),
e para o sinal lá chegar, de certeza que foi refletido pelo alto da Fóia, já que no topo do mesmo, os sinais de Monsanto chegam com excelente sinal. De Cáceres até Manguald...incrível...

Ouvem-se bem nessa zona os emissores de Cáceres.

Se se tratar de condições normais de propagação (sem DX), não deixa de ser impressionante, já que de Cáceres (estou a pensar nos 88,8 MHz da Cadena 100) à zona de Mangualde são cerca de 170 km. Talvez o efeito "fio de navalha" explique como as ondas atravessam a Serra da Estrela.

Bem menos impressionante é o facto dos 88,8 MHz serem ouvidos de forma satisfatória em parte considerável do Alto Alentejo, especialmente na zona raiana. No tempo em que a Rádio São Mamede (88,9 MHz Portalegre) existia, a estação ouvir-se com dificuldade inclusivamente dentro do distrito, tal era a força dos 88,8 sobre os 88,9. Na zona de Elvas, e mesmo nas zonas que oferecem melhores condições de recepção das emissões de Portalegre, a Rádio Portalegre ouvir-se e ouvir-se bem, enquanto a RSM era fortemente pressionada pela estação espanhola.
Luís Gonçalves

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3013
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #106 em: Dezembro 09, 2021, 01:38:39 pm »

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3013
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #107 em: Dezembro 09, 2021, 09:39:46 pm »

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3013
    • Ver Perfil

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3013
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #109 em: Dezembro 17, 2021, 12:58:42 pm »

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1027
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #110 em: Dezembro 17, 2021, 03:38:52 pm »
Entrevista ao Diretor da Rádio Clássica (RNE):

https://amp.elmundo.es/papel/cultura/2021/12/17/61bb52e6fdddfff1258b45bc.html

Uma boa (pequena) entrevista, sobre aquilo que deve ser o caminho de uma rádio do estilo da RC/A2. Há que liberalizar um pouco o meio.

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1027
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #111 em: Dezembro 22, 2021, 07:38:32 pm »
Dediquei-me a fazer um pequeno exercício académico.

Atentem na imagem abaixo:



Então, pegando nos dados fornecidos pelo EGM ordenei as rádios em função do seu lugar no ranking de audiências. Exclui as rádios regionais, com exceção da Rádio Galega, pos a Galiza, para todos os efeitos, vai representar o conceito de rádios regionais. Inclui ainda a Rádio Galega Música que não surge no EGM, assim como a Rádio Maria, pois tal é relevante para a análise.

Posteriormente, depois de consultado o FMSCAN, classifiquei cada uma das rádios como tendo uma Rede Nacional (equivalente às nossas A1, A2, A3, RR, RFM e Comercial), Nacional - Agrupamento Rádios Locais (equivalente às nossas M80, MegaHits, Cidade, TSF etc) e Regionais (em Portugal não existem verdadeiramente).

O que se pode depreender deste exercício que seria relevante para nós: considerando que Espanha tem igualmente imensas rádios locais, ainda assim conseguem ter 12 redes nacionais (as áreas de Parques Naturais mesmo a RNE tem algum défice de cobertura). Considerando que o espectro é o mesmo, de 87.5 a 108.0) e que também em Espanha existem locais, diria que havendo vontade, ainda que exigisse alguma reorganização poderíamos ter igualmente 12 redes de altíssima cobertura em FM:

Grupo RTP - A1, A2, A3
Grupo RR - RR, RFM, MEGAHITS
GRUPO MCR - COMERCIAL, M80, CIDADE FM, SMOOTH
RÁDIOS INFORMAÇÃO - TSF E OBSERVADOR

Depois, existem ainda mais 9 rádios que, não cobrindo a totalidade do território nacional, cobrem (quase) todas as principais cidades espanholas, nomeadamente Madrid, Barcelona, Valencia, Vigo, Sevilha, Salamanca, Bilbau. Em Portugal:

Grupo RDP - Nova Rádio de Notícias ou África
Grupo Montez - MEO SW, Nova ERA, Amália/Festival
Rádio Maria
Record
SBSR
Vodafone FM
Golo Fm

Só para a Cidade de Madrid contei que se escutassem com conforto (verde claro) mais 30 rádios para além das 12+9 (Nacional + Nacional - ARL) que constam na imagem acima. Em Portugal, com o nosso panorama de locais, que ainda por cima sendo concelhias e, como tal têm de se ouvir no concelho e mais nada, diria que mesmo passando ao âmbito metropolitano não necessitaríamos nem de 10, a termos um elevado grau de exigência num concurso.

Posto isto, se fosse escrever um artigo sobre isto, a minha questão de partida seria: A existência de apenas 6 antenas nacionais resulta de uma decisão político/regulatória?

Para além deste, na imagem fiz ainda outro exercício meramente imaginativo:

Imaginemos que durante uma semana, davam em Espanha a possibilidade de as nossas rádios nacionais ocuparem as suas rádios. Claro que a tipologia de ocupação tinha de ser similar, isto é, a Golo FM não poderia ocupar a rede da Rádio Maria. Se têm grupos relacionados, têm de utilizar essas frequências.
Este exercício, meramente especulativo, permite compreender maravilhosamente, a diferença de consumos entre Portugal e Espanha. Vejamos, seriam líderes a TSF e a RR . A Antena 1 e até SBSR estaria à frente da Mega ou da Cidade, a M80 (mesmo considerando L40Classic+Kiss FM) estaria taco a taco com a Antena 1. A Antena 3 mesmo estando muito mal, nunca estaria atrás da Cidade. Noto ainda que a Los40 tem um perfil mais jovem que a Comercial, posiciona-se, diria, entre a Mega e a RFM e a Cadena 100 ligeiramente mais envelhecido que RFM/COM. Por outro lado, não há uma rádio só de música portuguesa com existe a DIAL, nem uma rádio pública de notícias. A Rádio Maria tem uma rede nacional, o que considero um perfeito desperdício. Para o caso da Galiza, existem ainda duas redes regionais (equivalentes às da TSF), uma de notícias outra musical. Pelo menos pergunto, porque não completar a rede TSF M80 para todo o território?
Por outro lado, não há em Espanha produtos equivalentes à Vodafone e à Smooth FM, sendo que no caso desta última, é uma grande pena para os espanhóis.

Posto isto, estou aberto a todas as críticas a este exercício...

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2033
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #112 em: Dezembro 22, 2021, 08:03:10 pm »
Diria que a R5 é que será a equivalente à TSF (tirando a música claro) por cá uma vez que tem imensas rubricas durante o dia intercaladas com os noticiários de meia em meia hora ao contrário do que acontece na RNE, SER e COPE. 
E não compararia a Rock FM (super repetitiva por sinal) a uma rádio indie como a SBSR.

A única alternativa à Radio 3 é a também rádio pública catalã iCat que apenas elite na região, e como referiste não existe nada como a Smooth ou a Vodafone a R3 alberga a esmagadora maioria dos públicos que querem tudo menos hits ou o rock da Rock FM, por isso vai tendo sempre mais algum público que uma Antena 3 com muito mais concorrência.
 
Quanto à Los40 Urban era uma rádio ignorada pela própria PRISA que tinha outro nome e só "passou a existir"  com a passagem para a chancela "Los40", com a explosão definitiva a música latina deve trepar alguns lugares nos próximos tempos mesmo não tendo a vantagem de ser uma marca consolidada como a Cidade FM.
« Última modificação: Dezembro 22, 2021, 08:20:50 pm por radiokilledtheMTVstar »

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 816
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #113 em: Dezembro 22, 2021, 09:12:28 pm »
Dediquei-me a fazer um pequeno exercício académico.

Atentem na imagem abaixo:



Então, pegando nos dados fornecidos pelo EGM ordenei as rádios em função do seu lugar no ranking de audiências. Exclui as rádios regionais, com exceção da Rádio Galega, pos a Galiza, para todos os efeitos, vai representar o conceito de rádios regionais. Inclui ainda a Rádio Galega Música que não surge no EGM, assim como a Rádio Maria, pois tal é relevante para a análise.

Posteriormente, depois de consultado o FMSCAN, classifiquei cada uma das rádios como tendo uma Rede Nacional (equivalente às nossas A1, A2, A3, RR, RFM e Comercial), Nacional - Agrupamento Rádios Locais (equivalente às nossas M80, MegaHits, Cidade, TSF etc) e Regionais (em Portugal não existem verdadeiramente).

O que se pode depreender deste exercício que seria relevante para nós: considerando que Espanha tem igualmente imensas rádios locais, ainda assim conseguem ter 12 redes nacionais (as áreas de Parques Naturais mesmo a RNE tem algum défice de cobertura). Considerando que o espectro é o mesmo, de 87.5 a 108.0) e que também em Espanha existem locais, diria que havendo vontade, ainda que exigisse alguma reorganização poderíamos ter igualmente 12 redes de altíssima cobertura em FM:

Grupo RTP - A1, A2, A3
Grupo RR - RR, RFM, MEGAHITS
GRUPO MCR - COMERCIAL, M80, CIDADE FM, SMOOTH
RÁDIOS INFORMAÇÃO - TSF E OBSERVADOR

Depois, existem ainda mais 9 rádios que, não cobrindo a totalidade do território nacional, cobrem (quase) todas as principais cidades espanholas, nomeadamente Madrid, Barcelona, Valencia, Vigo, Sevilha, Salamanca, Bilbau. Em Portugal:

Grupo RDP - Nova Rádio de Notícias ou África
Grupo Montez - MEO SW, Nova ERA, Amália/Festival
Rádio Maria
Record
SBSR
Vodafone FM
Golo Fm

Só para a Cidade de Madrid contei que se escutassem com conforto (verde claro) mais 30 rádios para além das 12+9 (Nacional + Nacional - ARL) que constam na imagem acima. Em Portugal, com o nosso panorama de locais, que ainda por cima sendo concelhias e, como tal têm de se ouvir no concelho e mais nada, diria que mesmo passando ao âmbito metropolitano não necessitaríamos nem de 10, a termos um elevado grau de exigência num concurso.

Posto isto, se fosse escrever um artigo sobre isto, a minha questão de partida seria: A existência de apenas 6 antenas nacionais resulta de uma decisão político/regulatória?

Para além deste, na imagem fiz ainda outro exercício meramente imaginativo:

Imaginemos que durante uma semana, davam em Espanha a possibilidade de as nossas rádios nacionais ocuparem as suas rádios. Claro que a tipologia de ocupação tinha de ser similar, isto é, a Golo FM não poderia ocupar a rede da Rádio Maria. Se têm grupos relacionados, têm de utilizar essas frequências.
Este exercício, meramente especulativo, permite compreender maravilhosamente, a diferença de consumos entre Portugal e Espanha. Vejamos, seriam líderes a TSF e a RR . A Antena 1 e até SBSR estaria à frente da Mega ou da Cidade, a M80 (mesmo considerando L40Classic+Kiss FM) estaria taco a taco com a Antena 1. A Antena 3 mesmo estando muito mal, nunca estaria atrás da Cidade. Noto ainda que a Los40 tem um perfil mais jovem que a Comercial, posiciona-se, diria, entre a Mega e a RFM e a Cadena 100 ligeiramente mais envelhecido que RFM/COM. Por outro lado, não há uma rádio só de música portuguesa com existe a DIAL, nem uma rádio pública de notícias. A Rádio Maria tem uma rede nacional, o que considero um perfeito desperdício. Para o caso da Galiza, existem ainda duas redes regionais (equivalentes às da TSF), uma de notícias outra musical. Pelo menos pergunto, porque não completar a rede TSF M80 para todo o território?
Por outro lado, não há em Espanha produtos equivalentes à Vodafone e à Smooth FM, sendo que no caso desta última, é uma grande pena para os espanhóis.

Posto isto, estou aberto a todas as críticas a este exercício...

Rádios nacionais? Vamos por partes:
1) esRadio não se ouve satisfatoriamente no FM em Badajoz, muito menos em Cáceres ou em Huelva. Três capitais de província. E há muitas outras zonas da Espanha onde não se ouve.
2) Los 40 Urban com uma cobertura muito reduzida do território espanhol.
3) Los 40 Classic não se ouve em Badajoz, Córdova, Leão ou Burgos, por exemplo.
4) Rádio Marca com cobertura nula em toda a Estremadura espanhola, à excepção da cidade de Cáceres, graças a uma microcobertura.

E muitos outros exemplos poderiam ser apontados.
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3013
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #114 em: Dezembro 23, 2021, 12:24:18 am »
Dediquei-me a fazer um pequeno exercício académico.

Atentem na imagem abaixo:



Então, pegando nos dados fornecidos pelo EGM ordenei as rádios em função do seu lugar no ranking de audiências. Exclui as rádios regionais, com exceção da Rádio Galega, pos a Galiza, para todos os efeitos, vai representar o conceito de rádios regionais. Inclui ainda a Rádio Galega Música que não surge no EGM, assim como a Rádio Maria, pois tal é relevante para a análise.

Posteriormente, depois de consultado o FMSCAN, classifiquei cada uma das rádios como tendo uma Rede Nacional (equivalente às nossas A1, A2, A3, RR, RFM e Comercial), Nacional - Agrupamento Rádios Locais (equivalente às nossas M80, MegaHits, Cidade, TSF etc) e Regionais (em Portugal não existem verdadeiramente).

O que se pode depreender deste exercício que seria relevante para nós: considerando que Espanha tem igualmente imensas rádios locais, ainda assim conseguem ter 12 redes nacionais (as áreas de Parques Naturais mesmo a RNE tem algum défice de cobertura). Considerando que o espectro é o mesmo, de 87.5 a 108.0) e que também em Espanha existem locais, diria que havendo vontade, ainda que exigisse alguma reorganização poderíamos ter igualmente 12 redes de altíssima cobertura em FM:

Grupo RTP - A1, A2, A3
Grupo RR - RR, RFM, MEGAHITS
GRUPO MCR - COMERCIAL, M80, CIDADE FM, SMOOTH
RÁDIOS INFORMAÇÃO - TSF E OBSERVADOR

Depois, existem ainda mais 9 rádios que, não cobrindo a totalidade do território nacional, cobrem (quase) todas as principais cidades espanholas, nomeadamente Madrid, Barcelona, Valencia, Vigo, Sevilha, Salamanca, Bilbau. Em Portugal:

Grupo RDP - Nova Rádio de Notícias ou África
Grupo Montez - MEO SW, Nova ERA, Amália/Festival
Rádio Maria
Record
SBSR
Vodafone FM
Golo Fm

Só para a Cidade de Madrid contei que se escutassem com conforto (verde claro) mais 30 rádios para além das 12+9 (Nacional + Nacional - ARL) que constam na imagem acima. Em Portugal, com o nosso panorama de locais, que ainda por cima sendo concelhias e, como tal têm de se ouvir no concelho e mais nada, diria que mesmo passando ao âmbito metropolitano não necessitaríamos nem de 10, a termos um elevado grau de exigência num concurso.

Posto isto, se fosse escrever um artigo sobre isto, a minha questão de partida seria: A existência de apenas 6 antenas nacionais resulta de uma decisão político/regulatória?

Para além deste, na imagem fiz ainda outro exercício meramente imaginativo:

Imaginemos que durante uma semana, davam em Espanha a possibilidade de as nossas rádios nacionais ocuparem as suas rádios. Claro que a tipologia de ocupação tinha de ser similar, isto é, a Golo FM não poderia ocupar a rede da Rádio Maria. Se têm grupos relacionados, têm de utilizar essas frequências.
Este exercício, meramente especulativo, permite compreender maravilhosamente, a diferença de consumos entre Portugal e Espanha. Vejamos, seriam líderes a TSF e a RR . A Antena 1 e até SBSR estaria à frente da Mega ou da Cidade, a M80 (mesmo considerando L40Classic+Kiss FM) estaria taco a taco com a Antena 1. A Antena 3 mesmo estando muito mal, nunca estaria atrás da Cidade. Noto ainda que a Los40 tem um perfil mais jovem que a Comercial, posiciona-se, diria, entre a Mega e a RFM e a Cadena 100 ligeiramente mais envelhecido que RFM/COM. Por outro lado, não há uma rádio só de música portuguesa com existe a DIAL, nem uma rádio pública de notícias. A Rádio Maria tem uma rede nacional, o que considero um perfeito desperdício. Para o caso da Galiza, existem ainda duas redes regionais (equivalentes às da TSF), uma de notícias outra musical. Pelo menos pergunto, porque não completar a rede TSF M80 para todo o território?
Por outro lado, não há em Espanha produtos equivalentes à Vodafone e à Smooth FM, sendo que no caso desta última, é uma grande pena para os espanhóis.

Posto isto, estou aberto a todas as críticas a este exercício...

Diria o seguinte:

A rádio musical portuguesa tem o produto mais afinado do que as musicais espanholas...

A rádio de palavra em Espanha e nos países da Europa civilizada está claramente  à frente face a Portugal.

Em Portugal na rádio tendencialmente de palavra está gente sem visibilidade mediática e sem arcaboiço para um produto muito exigente...

Depois, em vez de haver investimento e inovação, há desinvestimento.

Veja-se a triste e falhada decisão acerca da tarde desportiva.

Sem perdão!

Os responsáveis por tal decisão deveriam de ser banidos do grupo RTP ...

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1027
    • Ver Perfil
Re: Rádio em Espanha
« Responder #115 em: Dezembro 23, 2021, 12:54:12 am »


Rádios nacionais? Vamos por partes:
1) esRadio não se ouve satisfatoriamente no FM em Badajoz, muito menos em Cáceres ou em Huelva. Três capitais de província. E há muitas outras zonas da Espanha onde não se ouve.
2) Los 40 Urban com uma cobertura muito reduzida do território espanhol.
3) Los 40 Classic não se ouve em Badajoz, Córdova, Leão ou Burgos, por exemplo.
4) Rádio Marca com cobertura nula em toda a Estremadura espanhola, à excepção da cidade de Cáceres, graças a uma microcobertura.

E muitos outros exemplos poderiam ser apontados.

Sr. Luís, muito obrigado. Talvez não me tenha explicado bem. Todas as rádios que citou estão assinaladas na minha tabela como Nacional - ARL, significa que não têm uma cobertura a 100% (ou muito próximo, com ligeiras falhas) como as que estão assinaladas como "Nacionais", mas sim que são escutadas em mais do que uma região, não sendo portanto locais nem regionais. O ARL foi para fazer o paralelismo com a nossa figura jurídica das Rádios Locais em Associação, como emite por exemplo a Smooth FM ou a MegaHits, que também não cobrem nem por sombras a totalidade do território continental português. Diria que as cidades que apontou, não deixando de ser importantes, são cidades médias espanholas, tal como, com as devidas diferenças de escala, o são Castelo Branco, Vila Real, Beja, Faro, etc. 

Uma coisa é verdade, na realidade eles têm 12 rádios que se escutam na quase totalidade do território e depois têm estas 9 que têm uma cobertura melhor ou pior, mas que nas grandes metrópoles, que na realidade são o bife do lombo para qualquer rádio, se escutam. Nós temos metade disso. O Estado Espanhol ocupa 33% das redes verdadeiramente nacionais, em Portugal 50%. Não estou a dizer que nós não organizemos melhor o espectro, parece-me evidente que sim. Não obstante, importa discutir que rádio queremos ter ou vamos ter daqui para a frente. Já sei que o DAB é o futuro, ou não como já bem demonstrou, mas ainda assim, em tese importa discutir o porquê de modelos tão diferentes a todos os níveis mal se passa a fronteira.
« Última modificação: Dezembro 23, 2021, 12:56:42 am por pdnf »