Autor Tópico: Antena 1  (Lida 598679 vezes)

SamM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 389
Re: Antena 1
« Responder #5730 em: Abril 10, 2024, 05:44:51 pm »
https://www.rtp.pt/play/p12302/e759941/mesa-para-dois


Paulo Sérgio...

1- Gostava de trabalhar com Ribeiro Cristóvão e Pedro Azevedo

2- Rasgados elogios a Pedro Azevedo,   Jorge Perestrelo, Fernando Correia,  Carlos Daniel, António Pedro, David Borges

3- Muitos elogios a José Pedro Pinto que considera um craque - da malta jovem o que está muito à frente...

4- Elogios para três jovens valores: João Correia  Pedro Castro Alves (que fez estágio na Antena1 como refere Paulo Sérgio) e António Botelho.

Com o Perestrelo, Fernando Correia e Carlos Daniel fazia parte da equipa de sonho da TSF quando comecei a ouvir relatos na rádio... O João Ricardo entrou a seguir, vindo da Comercial, para substutuir o Carlos Daniel, que passou a dedicar-se em exclusivo à TV...

Exatamente! Obrigado pela recordação da ida do João Ricardo Pateiro para TSF vindo da Comercial. Tenho uma muito vaga memoria da seus relatos desportivos na Sampaio e Pina, curiosamente de onde vieram o Fernando Correia e o saudoso Perestrelo.
Dessa equipa de sonho, mas em estúdio, na coordenação da emissão, não raras vezes estava o António Macedo.

E ainda Costa Monteiro, entre outros , como Pedro Cid e Romeu Correia  que acabaram na Antena1...


Creio que o desejo de Paulo Sérgio se podia concretizar na única rádio com pujança internacional  - Antena1- , se não houvesse tantas burocracias...

Refiro-me à possibilidade de Pedro Azevedo e Ribeiro Cristóvão acabarem na Antena1.  Seria uma aposta certa e ganhadora.

Tenho saudades do Pedro Cid na emissão da Antena1 e ainda me lembro do Romeu Correia na Antena1. O Pedro Azevedo seria uma mais valia mas parece-me que nao haverá vagas a Norte e o Ribeiro Cristovão já não tem idade para aventuras... Quanto muito uma crónica ou outra...

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5731 em: Abril 10, 2024, 06:04:49 pm »
https://www.rtp.pt/play/p12302/e759941/mesa-para-dois


Paulo Sérgio...

1- Gostava de trabalhar com Ribeiro Cristóvão e Pedro Azevedo

2- Rasgados elogios a Pedro Azevedo,   Jorge Perestrelo, Fernando Correia,  Carlos Daniel, António Pedro, David Borges

3- Muitos elogios a José Pedro Pinto que considera um craque - da malta jovem o que está muito à frente...

4- Elogios para três jovens valores: João Correia  Pedro Castro Alves (que fez estágio na Antena1 como refere Paulo Sérgio) e António Botelho.

Com o Perestrelo, Fernando Correia e Carlos Daniel fazia parte da equipa de sonho da TSF quando comecei a ouvir relatos na rádio... O João Ricardo entrou a seguir, vindo da Comercial, para substutuir o Carlos Daniel, que passou a dedicar-se em exclusivo à TV...

Exatamente! Obrigado pela recordação da ida do João Ricardo Pateiro para TSF vindo da Comercial. Tenho uma muito vaga memoria da seus relatos desportivos na Sampaio e Pina, curiosamente de onde vieram o Fernando Correia e o saudoso Perestrelo.
Dessa equipa de sonho, mas em estúdio, na coordenação da emissão, não raras vezes estava o António Macedo.

E ainda Costa Monteiro, entre outros , como Pedro Cid e Romeu Correia  que acabaram na Antena1...


Creio que o desejo de Paulo Sérgio se podia concretizar na única rádio com pujança internacional  - Antena1- , se não houvesse tantas burocracias...

Refiro-me à possibilidade de Pedro Azevedo e Ribeiro Cristóvão acabarem na Antena1.  Seria uma aposta certa e ganhadora.

Tenho saudades do Pedro Cid na emissão da Antena1 e ainda me lembro do Romeu Correia na Antena1. O Pedro Azevedo seria uma mais valia mas parece-me que nao haverá vagas a Norte e o Ribeiro Cristovão já não tem idade para aventuras... Quanto muito uma crónica ou outra...

Cristóvão ainda dá mais do que para uma crónica. Dá perfeitamente para comentar jogos.

Os excelentes,  sempre que possível,  devem caber na Antena1. Pedro Azevedo é um deles...
A Norte até saiu Hugo Cadete para o PSD...

O Bigode do Sala

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 680
Re: Antena 1
« Responder #5732 em: Abril 10, 2024, 09:30:38 pm »
Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.
« Última modificação: Abril 10, 2024, 09:33:00 pm por O Bigode do Sala »
«O que acontece no Mundo é que toda a gente que nasce, nasce de alguma maneira poeta! Inventor de algo que não havia no Mundo antes de eles nascerem!
E inteiramente individual: cada um poeta que é!»

Agostinho da Silva

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5733 em: Abril 10, 2024, 10:12:51 pm »
Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.


A France Inter teve creio que até 2000 e qualquer coisa durante quase quarenta anos um programa desse género durante as madrugadas, liderando as audiências,  mas a partir de determinada altura acabou xom ele, preferindo passar repetições.

Não se deve confundir serviço público com audiências.  Por cá confunde-se...um programa que pode ser uma verdadeira trampa , mas não tem audiência já é serviço público...Já se tiver uma grande audiência já não é serviço público...
« Última modificação: Abril 10, 2024, 10:14:36 pm por Atento »

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5734 em: Abril 10, 2024, 10:22:39 pm »
Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.


A France Inter teve creio que até 2000 e qualquer coisa durante quase quarenta anos um programa desse género durante as madrugadas, liderando as audiências,  mas a partir de determinada altura acabou xom ele, preferindo passar repetições.

Não se deve confundir serviço público com audiências.  Por cá confunde-se...um programa que pode ser uma verdadeira trampa , mas não tem audiência já é serviço público...Já se tiver uma grande audiência já não é serviço público...


https://youtu.be/3UNWAIb9mQE?si=cd3Z-3inFq_R1uVa


https://youtu.be/AY1fD9uBEv0?si=EMMC-4J_YNCGijas
« Última modificação: Abril 10, 2024, 10:27:43 pm por Atento »

O Bigode do Sala

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 680
Re: Antena 1
« Responder #5735 em: Abril 10, 2024, 10:29:19 pm »
Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.


A France Inter teve creio que até 2000 e qualquer coisa durante quase quarenta anos um programa desse género durante as madrugadas, liderando as audiências,  mas a partir de determinada altura acabou xom ele, preferindo passar repetições.

Não se deve confundir serviço público com audiências.  Por cá confunde-se...um programa que pode ser uma verdadeira trampa , mas não tem audiência já é serviço público...Já se tiver uma grande audiência já não é serviço público...

Caro Atento,

O senhor sabe bem que sou um defensor acérrimo da ideia que o serviço público não deve ser irrelevante e, na publicação anterior, referi-o novamente.
Contudo, este também tem obrigações a cumprir e a gestão de grelha tem de ser diferente das privadas. Também é por isso que se paga a taxa na conta da electricidade.

Desconhecia esse programa da France Inter. Mas se foi feito por quatro décadas, provavelmente acabou com a reforma do seu condutor.
Creio que daqui a uns anos, o José Candeias deixará um vazio no estilo de programa que conduz.

Economicamente falando, provavelmente ter as madrugadas mortas com repetições ou música a metro, poderá ser mais vantajosa do que ter uma equipa em rigoroso directo. Contudo, a diferença e a empatia poderá (e deverá) ser um chamariz para novos públicos à Antena 1.

Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.


A France Inter teve creio que até 2000 e qualquer coisa durante quase quarenta anos um programa desse género durante as madrugadas, liderando as audiências,  mas a partir de determinada altura acabou xom ele, preferindo passar repetições.

Não se deve confundir serviço público com audiências.  Por cá confunde-se...um programa que pode ser uma verdadeira trampa , mas não tem audiência já é serviço público...Já se tiver uma grande audiência já não é serviço público...


https://youtu.be/3UNWAIb9mQE?si=cd3Z-3inFq_R1uVa


https://youtu.be/AY1fD9uBEv0?si=EMMC-4J_YNCGijas

Muito obrigado pela partilha!
Já aprendi mais uma coisa consigo! :)
«O que acontece no Mundo é que toda a gente que nasce, nasce de alguma maneira poeta! Inventor de algo que não havia no Mundo antes de eles nascerem!
E inteiramente individual: cada um poeta que é!»

Agostinho da Silva

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5736 em: Abril 10, 2024, 10:37:28 pm »
Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.


A France Inter teve creio que até 2000 e qualquer coisa durante quase quarenta anos um programa desse género durante as madrugadas, liderando as audiências,  mas a partir de determinada altura acabou xom ele, preferindo passar repetições.

Não se deve confundir serviço público com audiências.  Por cá confunde-se...um programa que pode ser uma verdadeira trampa , mas não tem audiência já é serviço público...Já se tiver uma grande audiência já não é serviço público...

Caro Atento,

O senhor sabe bem que sou um defensor acérrimo da ideia que o serviço público não deve ser irrelevante e, na publicação anterior, referi-o novamente.
Contudo, este também tem obrigações a cumprir e a gestão de grelha tem de ser diferente das privadas. Também é por isso que se paga a taxa na conta da electricidade.

Desconhecia esse programa da France Inter. Mas se foi feito por quatro décadas, provavelmente acabou com a reforma do seu condutor.
Creio que daqui a uns anos, o José Candeias deixará um vazio no estilo de programa que conduz.

Economicamente falando, provavelmente ter as madrugadas mortas com repetições ou música a metro, poderá ser mais vantajosa do que ter uma equipa em rigoroso directo. Contudo, a diferença e a empatia poderá (e deverá) ser um chamariz para novos públicos à Antena 1.

Pequena mudança na programação da Antena 1: Jorge Afonsonassegur locução de continuidade até à 1h15, regressando apenas a locução às 3h para a Linha do Horizonte, que se mantem em direto. Em minha opinião, depois do fim do Uma Noite em Forma de Assim, os takes poderiam perfeitamente ser gravados à la RR até às 3h (sendo que mesmo esse painel, não sei se justifica ser feito em direto).

Ainda gostava de ouvir na Antena 1, um programa de proximidade, estilo José Candeias, mas com música e convidados, num jeito mais intimista.
Podiam e deviam ser abertas ao auditório, com chamadas para a antena.
Quando era adolescente, havia um programa mais ou menos desse género na Rádio Renascença com o Óscar Daniel (creio), chamado «Turno da Noite».

Existe muita solidão neste país e seria um meio para espalhar empatia com os ouvintes.

A Rádio Renascença, há uns anos, tentou fazê-lo com o regresso da Júlia Pinheiro ao éter. Contudo, provavelmente seria um programa caro para aquele horário, face à audiência que tinha.

No caso da Antena 1, apesar desta ter que ser relevante, a sua organização de serviço público não se coaduna a uma gestão de merceeiro.


A France Inter teve creio que até 2000 e qualquer coisa durante quase quarenta anos um programa desse género durante as madrugadas, liderando as audiências,  mas a partir de determinada altura acabou xom ele, preferindo passar repetições.

Não se deve confundir serviço público com audiências.  Por cá confunde-se...um programa que pode ser uma verdadeira trampa , mas não tem audiência já é serviço público...Já se tiver uma grande audiência já não é serviço público...


https://youtu.be/3UNWAIb9mQE?si=cd3Z-3inFq_R1uVa


https://youtu.be/AY1fD9uBEv0?si=EMMC-4J_YNCGijas

Muito obrigado pela partilha!
Já aprendi mais uma coisa consigo! :)

Creio que o Galopim está a limpar alguma toxicidade que emperrava a Antena1.  Errou claramente na escolha de Mónica Mendes. Corrigiu e bem. Vai afinando a máquina.  Precisa de a continuar a afinar. Precisa de 2/3 estrelas que tenham minutos no Programa da Manhã.
RAP
Catarina Furtado
E
Fernando Mendes

Podiam ser as pedras fundamentais para fazer crescer a Antena1 nas manhãs e arrastar toda a programação. Galopim tem de dar esse passo para crescer e virar a atual mesa do duopólio.

Galopim tem tentado e é o único das 3 antenas a saber o que está a fazer...

Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2964
Re: Antena 1
« Responder #5737 em: Abril 11, 2024, 03:46:18 pm »
Fernando Mendes? 😂

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5738 em: Abril 11, 2024, 04:09:18 pm »
Fernando Mendes? 😂


Porque não?

Acha descabido ter alguns minutos de conversa,  em antena, entre Ricardos Soares, Fernando Mendes e um ilustre conhecido ou desconhecido sobre a sua História de Vida, por exempo?

Eu não considero.

E só ver como agem ou agiram a anterior diretora da France Inter e a atual, que é uma filósofa e pertence à elite intelectual francesa, para a France Inter atingir o topo...

O Fernando Mendes causa alguma urticária (não estou a dizer que é o seu caso), mas é um fora de série...
« Última modificação: Abril 11, 2024, 04:12:03 pm por Atento »

Memorias da Radio

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2964
Re: Antena 1
« Responder #5739 em: Abril 12, 2024, 03:08:09 pm »
Fernando Mendes? 😂


Porque não?

Acha descabido ter alguns minutos de conversa,  em antena, entre Ricardos Soares, Fernando Mendes e um ilustre conhecido ou desconhecido sobre a sua História de Vida, por exempo?

Eu não considero.

E só ver como agem ou agiram a anterior diretora da France Inter e a atual, que é uma filósofa e pertence à elite intelectual francesa, para a France Inter atingir o topo...

O Fernando Mendes causa alguma urticária (não estou a dizer que é o seu caso), mas é um fora de série...

E por isso eu pergunto: Fernando Mendes?

O Fernando Mendes seria bom sabe onde? Num programa do José Candeias. Agora no Programa da Manhã? Só se o registo fosse bem bem diferente do Preço Certo, mas que se diria de um homem que apresenta 2 registos em 2 programas e são tão distintos?

Há aqui mais problemas do que parece nessa ideia...

modernices

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 371
Re: Antena 1
« Responder #5740 em: Abril 12, 2024, 06:13:26 pm »
Entrámos no campo da alucinação.

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5741 em: Abril 12, 2024, 08:01:18 pm »
Fernando Mendes? 😂


Porque não?

Acha descabido ter alguns minutos de conversa,  em antena, entre Ricardos Soares, Fernando Mendes e um ilustre conhecido ou desconhecido sobre a sua História de Vida, por exempo?

Eu não considero.

E só ver como agem ou agiram a anterior diretora da France Inter e a atual, que é uma filósofa e pertence à elite intelectual francesa, para a France Inter atingir o topo...

O Fernando Mendes causa alguma urticária (não estou a dizer que é o seu caso), mas é um fora de série...

Remeto novamente o meu comentário para os dois companheiros do fórum que me antecederam...

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5225
  • Foi a Rádio que fez Abril!
Re: Antena 1
« Responder #5742 em: Abril 13, 2024, 01:04:29 am »
Sabem quem cumpre brilhantemente esse papel de rádio de proximidade para o Portugal profundo? A resposta é simples, as locais. No Verão passado fiquei a apreciar uma madrugada de Verãona ABC Portugal que estava a chegar, num programa de conversa com ouvintes e discos pedidos. De idosos de 90 anos, a enfermeiros do Hospital de Coimbra, camionostas, e até um adolescente que pediu um hip-hop que passou intercalado entre fados.
Onde é que faltam esse tipo de programas? Na nossa bolha, da AML e da AMP. Por isso é que digo que o perfil de consumo entre as duas áreas urbanas é o mesmo, e que interessa menos ao resto do país.
Claro, nada contra, bem pelo contrário que Antena 1 e também a RR tenham este tipo de programas mais próximos do auditório. O whatsapp ajuda, mas...

Quanto às sugestões, RAP na Antena 1, só se a CAv aumentar 5x, o Fernando Mendes era envelhecer ainda mais o auditório desta rádio, o que é talvez um dos principais problemas da Antena . Já a Catarina Furtado, a diva de Portugal, tem mesmo o quê a acrescentar à rádio? Nem na TV consigo perceber exatamente o quê.
Já tem em antena o icónico Ruca do Anjo Selvagem! Chamem o José Carlos Pereira para uma rubrica de medicina e faz-se uma recriação: Trinca-espinhas? Vou-lhe receitar Ômega 3! (Alerta: ironia).

Também alguém do desporto da RR ia querer ir para a Antena 1? Depois de trabalhar numa casa onde há graus de liberdade, ir para uma redação cinzenta e fortemente hierarquizada?
« Última modificação: Abril 13, 2024, 01:07:44 am por pdnf »
Rádio é:
Ir ao fim da Rua, a ligar Portugal, aconteça o que acontecer.
Mais música nova para sentir (e decidir).
Estar no carro, em casa, em todo o lado, só se quiseres.
Saber que se a vida tem uma música, ela passa-a.
É a arte que toca, mais do que música...PESSOAS. Ah, and all that "unique" soul.

O Bigode do Sala

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 680
Re: Antena 1
« Responder #5743 em: Abril 13, 2024, 09:25:20 am »
Sabem quem cumpre brilhantemente esse papel de rádio de proximidade para o Portugal profundo? A resposta é simples, as locais. No Verão passado fiquei a apreciar uma madrugada de Verãona ABC Portugal que estava a chegar, num programa de conversa com ouvintes e discos pedidos. De idosos de 90 anos, a enfermeiros do Hospital de Coimbra, camionostas, e até um adolescente que pediu um hip-hop que passou intercalado entre fados.
Onde é que faltam esse tipo de programas? Na nossa bolha, da AML e da AMP. Por isso é que digo que o perfil de consumo entre as duas áreas urbanas é o mesmo, e que interessa menos ao resto do país.
Claro, nada contra, bem pelo contrário que Antena 1 e também a RR tenham este tipo de programas mais próximos do auditório. O whatsapp ajuda, mas...

Quanto às sugestões, RAP na Antena 1, só se a CAv aumentar 5x, o Fernando Mendes era envelhecer ainda mais o auditório desta rádio, o que é talvez um dos principais problemas da Antena . Já a Catarina Furtado, a diva de Portugal, tem mesmo o quê a acrescentar à rádio? Nem na TV consigo perceber exatamente o quê.
Já tem em antena o icónico Ruca do Anjo Selvagem! Chamem o José Carlos Pereira para uma rubrica de medicina e faz-se uma recriação: Trinca-espinhas? Vou-lhe receitar Ômega 3! (Alerta: ironia).

Também alguém do desporto da RR ia querer ir para a Antena 1? Depois de trabalhar numa casa onde há graus de liberdade, ir para uma redação cinzenta e fortemente hierarquizada?

Essa do Ruca do Anjo Selvagem foi mazinha. Queres ver que ainda tínhamos que ir buscar, à sua Aldeia da Luz natal, o Zeca Bezerra para compor o painel? Podia adoptar a persona de Leonel em antena. 😅

Sobre a ABC. Esse programa é tão antigo... Há 21 anos, pelo menos, já existia esse painel nocturno apresentado pela Paula de Melo, em alternância com um senhor que também fazia relatos do União de Leiria e do Fátima. Ainda a emissão da ABC era em Fátima, antes da ocupação dos 103.7 MHz por parte da Rádio Canção Nova.

Sim, uma boa local é sinal de proximidade.

Sobre o Fernando Mendes na Antena 1... Acho que não é a figura correcta.

Talvez o RAP seja a única opção viável.
«O que acontece no Mundo é que toda a gente que nasce, nasce de alguma maneira poeta! Inventor de algo que não havia no Mundo antes de eles nascerem!
E inteiramente individual: cada um poeta que é!»

Agostinho da Silva

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5723
Re: Antena 1
« Responder #5744 em: Abril 13, 2024, 12:50:33 pm »
Sabem quem cumpre brilhantemente esse papel de rádio de proximidade para o Portugal profundo? A resposta é simples, as locais. No Verão passado fiquei a apreciar uma madrugada de Verãona ABC Portugal que estava a chegar, num programa de conversa com ouvintes e discos pedidos. De idosos de 90 anos, a enfermeiros do Hospital de Coimbra, camionostas, e até um adolescente que pediu um hip-hop que passou intercalado entre fados.
Onde é que faltam esse tipo de programas? Na nossa bolha, da AML e da AMP. Por isso é que digo que o perfil de consumo entre as duas áreas urbanas é o mesmo, e que interessa menos ao resto do país.
Claro, nada contra, bem pelo contrário que Antena 1 e também a RR tenham este tipo de programas mais próximos do auditório. O whatsapp ajuda, mas...

Quanto às sugestões, RAP na Antena 1, só se a CAv aumentar 5x, o Fernando Mendes era envelhecer ainda mais o auditório desta rádio, o que é talvez um dos principais problemas da Antena . Já a Catarina Furtado, a diva de Portugal, tem mesmo o quê a acrescentar à rádio? Nem na TV consigo perceber exatamente o quê.
Já tem em antena o icónico Ruca do Anjo Selvagem! Chamem o José Carlos Pereira para uma rubrica de medicina e faz-se uma recriação: Trinca-espinhas? Vou-lhe receitar Ômega 3! (Alerta: ironia).

Também alguém do desporto da RR ia querer ir para a Antena 1? Depois de trabalhar numa casa onde há graus de liberdade, ir para uma redação cinzenta e fortemente hierarquizada?

Essa do Ruca do Anjo Selvagem foi mazinha. Queres ver que ainda tínhamos que ir buscar, à sua Aldeia da Luz natal, o Zeca Bezerra para compor o painel? Podia adoptar a persona de Leonel em antena. 😅

Sobre a ABC. Esse programa é tão antigo... Há 21 anos, pelo menos, já existia esse painel nocturno apresentado pela Paula de Melo, em alternância com um senhor que também fazia relatos do União de Leiria e do Fátima. Ainda a emissão da ABC era em Fátima, antes da ocupação dos 103.7 MHz por parte da Rádio Canção Nova.

Sim, uma boa local é sinal de proximidade.

Sobre o Fernando Mendes na Antena 1... Acho que não é a figura correcta.

Talvez o RAP seja a única opção viável.


Qual é realmente o problema de Fernando Mendes,  Ricardo Soares e um convidado mediático ou não conversarem durante 5/8 minutos em antena?

Hum...

Volto a remeter para aquilo que disse sobre as responsáveis da France Inter decidem...

É por estas e por outras que o grupo Radio France tem a audiência que tem e as antenas da RTP tem a que tem...

E não é só uma questão de euros que faz essa diferença...