Autor Tópico: Antena 2  (Lida 50479 vezes)

tuscano

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1161
Re: Antena 2
« Responder #75 em: Junho 23, 2021, 06:56:34 pm »
Ontem à noite, em plena Eurovisão e dado que a nossa rádio pública, ao contrário da RNE, não transmitiu o certamente em nenhuma das suas estações, nem mesmo na Antena 3, tomei a liberdade de sintonizar a Antena 2 e ouvir o "Argonauta" de Jorge Carnaxide.

Pessoalmente não sei se os sons que preenchiam a antena são compostos pelo próprio ou alguém associado ao programa (uma dúvida que já existia com o Íntima Fração de Francisco Amaral), mas digo que o programa tem uma qualidade muitíssimo elevada. Uma colagem perfeita entre ambiência, coloração, sonoridades, e os textos lidos pelo próprio, criteriosamente ordenados e bem lidos, com uma expressividade natural e sem cair nem no teatral, nem no radialista.

Uma experiência que, às 23h de um Sábado pelas ruas do Porto, soube muito bem.

E este é o tipo de conteúdo que faz a rádio ser rádio e não uma empresa para fazer lucro a partir dos anunciantes a fingir que é rádio. O resto... é conversa.

Depois das 00h esteve um programa de jazz que a meu ver deveria passar para mais cedo. Mas isto, se a Antena 2 não fosse tão fixa na música clássica ao longo do dia... o que é uma pena.

Tens de 2a a 6a às 20h um programa de jazz. ;)
Sim, mas o Jazz na Antena2, parece sempre forçado, porque são obrigados a isso, e não o devia ser.

Hélder Fialho

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 41
Re: Antena 2
« Responder #76 em: Julho 17, 2021, 03:23:03 am »
Sim, mas o Jazz na Antena2, parece sempre forçado, porque são obrigados a isso, e não o devia ser.



Não concordo. Para além do Jazz a 2, de seg. a sex. às 20h, a Antena 2 divulga e promove em antena vários festivais de Jazz do país. Inclusivamente organiza, desde há três anos, um festival de Jazz próprio, o Robalo Jazz Antena 2 que vai acontecer também este ano, a partir de Segunda-feira, e cujos concertos vão ser transmitidos em directo na Antena 2. Pode ler aqui mais informação: https://www.rtp.pt/antena2/festivais/festival-robalo-jazz-antena-2-19-a-23-julho-18h00-19h30_4745

Na Antena 2, o Jazz também costuma estar presente no Café Plaza, aos Sábados e Domingos às 9h, embora mais na vertente do vocal jazz e no Great American Songbook com interpretações de Frank Sinatra, Bing Crosby, todos os grandes, bem como de Diana Krall, por exemplo. Pessoalmente, embora eu goste muito do Jazz a 2 e do estilo original e pouco habitual de locução num programa de rádio, com dois locutores a assegurarem a apresentação dos temas à vez, ora Luís Caetano, ora Maria Alexandra Corvela, o que acho que fazia mesmo mesmo falta era um programa de Jazz com escolha musical e locução do José Duarte e a Antena 2 seria o espaço ideal para ele, mas, infelizmente, a direcção da RTP continua a dar-lhe só "5 Minutos"... acho profundamente lamentável que o nosso grande especialista no Jazz, não tenha um programa de Jazz na Antena 2. Não digo que fosse diário, mas, pelo menos, semanal. Já apresentou outros programas de Jazz e Blues na Antena 1 como "A Menina Dança?", é certo, mas é incrível e chega a ser quase criminoso o facto de ele não estar a ser devidamente aproveitado pela rádio pública enquanto ele é vivo e ele já não vai propriamente para novo... Resta, como consolação, a Jazzin', a rádio online temática de Jazz da Antena 2, que é excelente, com selecção musical totalmente da autoria de José Duarte.
« Última modificação: Julho 17, 2021, 03:48:15 am por Hélder Fialho »

Hélder Fialho

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 41
Re: Antena 2
« Responder #77 em: Julho 17, 2021, 03:45:04 am »

Se fosse diretor musical da Antena 2, era na base deste género que apostava. Acho que teria bem mais que os atuais 0,8%.


A Antena 2 não tem de se preocupar com as audiências. Isso é para as rádios privadas como a Comercial ou a RFM. A Antena 2 é uma rádio pública.

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5881
Re: Antena 2
« Responder #78 em: Julho 17, 2021, 10:47:44 am »

Se fosse diretor musical da Antena 2, era na base deste género que apostava. Acho que teria bem mais que os atuais 0,8%.


A Antena 2 não tem de se preocupar com as audiências. Isso é para as rádios privadas como a Comercial ou a RFM. A Antena 2 é uma rádio pública.

Cá está o grande chavão que justifica tudo.

Fialho, amigo...vá estudar...

Veja o que é feito por essa Europa fora nos serviços públicos...
BBC
RADIO FRANCE
Serviço público belga, suíço, dinamarquês, entre outros.

A sua ignorância é  de tal forma atrevida que vomita aqui um chavão completamente estafado.


tuscano

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1161
Re: Antena 2
« Responder #79 em: Julho 17, 2021, 05:54:43 pm »
Sim, mas o Jazz na Antena2, parece sempre forçado, porque são obrigados a isso, e não o devia ser.



Não concordo. Para além do Jazz a 2, de seg. a sex. às 20h, a Antena 2 divulga e promove em antena vários festivais de Jazz do país. Inclusivamente organiza, desde há três anos, um festival de Jazz próprio, o Robalo Jazz Antena 2 que vai acontecer também este ano, a partir de Segunda-feira, e cujos concertos vão ser transmitidos em directo na Antena 2. Pode ler aqui mais informação: https://www.rtp.pt/antena2/festivais/festival-robalo-jazz-antena-2-19-a-23-julho-18h00-19h30_4745

Na Antena 2, o Jazz também costuma estar presente no Café Plaza, aos Sábados e Domingos às 9h, embora mais na vertente do vocal jazz e no Great American Songbook com interpretações de Frank Sinatra, Bing Crosby, todos os grandes, bem como de Diana Krall, por exemplo. Pessoalmente, embora eu goste muito do Jazz a 2 e do estilo original e pouco habitual de locução num programa de rádio, com dois locutores a assegurarem a apresentação dos temas à vez, ora Luís Caetano, ora Maria Alexandra Corvela, o que acho que fazia mesmo mesmo falta era um programa de Jazz com escolha musical e locução do José Duarte e a Antena 2 seria o espaço ideal para ele, mas, infelizmente, a direcção da RTP continua a dar-lhe só "5 Minutos"... acho profundamente lamentável que o nosso grande especialista no Jazz, não tenha um programa de Jazz na Antena 2. Não digo que fosse diário, mas, pelo menos, semanal. Já apresentou outros programas de Jazz e Blues na Antena 1 como "A Menina Dança?", é certo, mas é incrível e chega a ser quase criminoso o facto de ele não estar a ser devidamente aproveitado pela rádio pública enquanto ele é vivo e ele já não vai propriamente para novo... Resta, como consolação, a Jazzin', a rádio online temática de Jazz da Antena 2, que é excelente, com selecção musical totalmente da autoria de José Duarte.

Não concordo eu falei em frete, porque ter um programa diário de Jazz 20h, ainda que excelente, é praticamente o mesmo que não ter, não esqueça que horário 20h-21h.30m é dos piores em termos de audiências para a rádio, é quando menos gente ouve, estão a jantar a chegar a casa, não vão ouvir o rádio(algumas vezes, agora menos por causa da pandemia, ele nem era transmitido, por causa da transmissão de concertos ao vivo), por exemplo por alguma razão é a hora das conversas na Comercial.

Em relação ao Café Plaza sim, mas é aos fins de semana ás 9h da manhã.

O que devia acontecer na Antena 2 era uma playlist que fosse alternando, ao longo de todo o dia, entre a musica dita clássica ou erudita e o Jazz moderno e o mais antigo, assim é que devia ser.
« Última modificação: Julho 17, 2021, 06:03:05 pm por tuscano »

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5881
Re: Antena 2
« Responder #80 em: Julho 17, 2021, 07:07:24 pm »
Sim, mas o Jazz na Antena2, parece sempre forçado, porque são obrigados a isso, e não o devia ser.



Não concordo. Para além do Jazz a 2, de seg. a sex. às 20h, a Antena 2 divulga e promove em antena vários festivais de Jazz do país. Inclusivamente organiza, desde há três anos, um festival de Jazz próprio, o Robalo Jazz Antena 2 que vai acontecer também este ano, a partir de Segunda-feira, e cujos concertos vão ser transmitidos em directo na Antena 2. Pode ler aqui mais informação: https://www.rtp.pt/antena2/festivais/festival-robalo-jazz-antena-2-19-a-23-julho-18h00-19h30_4745

Na Antena 2, o Jazz também costuma estar presente no Café Plaza, aos Sábados e Domingos às 9h, embora mais na vertente do vocal jazz e no Great American Songbook com interpretações de Frank Sinatra, Bing Crosby, todos os grandes, bem como de Diana Krall, por exemplo. Pessoalmente, embora eu goste muito do Jazz a 2 e do estilo original e pouco habitual de locução num programa de rádio, com dois locutores a assegurarem a apresentação dos temas à vez, ora Luís Caetano, ora Maria Alexandra Corvela, o que acho que fazia mesmo mesmo falta era um programa de Jazz com escolha musical e locução do José Duarte e a Antena 2 seria o espaço ideal para ele, mas, infelizmente, a direcção da RTP continua a dar-lhe só "5 Minutos"... acho profundamente lamentável que o nosso grande especialista no Jazz, não tenha um programa de Jazz na Antena 2. Não digo que fosse diário, mas, pelo menos, semanal. Já apresentou outros programas de Jazz e Blues na Antena 1 como "A Menina Dança?", é certo, mas é incrível e chega a ser quase criminoso o facto de ele não estar a ser devidamente aproveitado pela rádio pública enquanto ele é vivo e ele já não vai propriamente para novo... Resta, como consolação, a Jazzin', a rádio online temática de Jazz da Antena 2, que é excelente, com selecção musical totalmente da autoria de José Duarte.

Não concordo eu falei em frete, porque ter um programa diário de Jazz 20h, ainda que excelente, é praticamente o mesmo que não ter, não esqueça que horário 20h-21h.30m é dos piores em termos de audiências para a rádio, é quando menos gente ouve, estão a jantar a chegar a casa, não vão ouvir o rádio(algumas vezes, agora menos por causa da pandemia, ele nem era transmitido, por causa da transmissão de concertos ao vivo), por exemplo por alguma razão é a hora das conversas na Comercial.

Em relação ao Café Plaza sim, mas é aos fins de semana ás 9h da manhã.

O que devia acontecer na Antena 2 era uma playlist que fosse alternando, ao longo de todo o dia, entre a musica dita clássica ou erudita e o Jazz moderno e o mais antigo, assim é que devia ser.


E pelo meio reforçar os bons programas culturais de palavra.

tuscano

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1161
Re: Antena 2
« Responder #81 em: Julho 17, 2021, 08:33:52 pm »
Sim, mas o Jazz na Antena2, parece sempre forçado, porque são obrigados a isso, e não o devia ser.
Verdade, bons programas de palavra.



Não concordo. Para além do Jazz a 2, de seg. a sex. às 20h, a Antena 2 divulga e promove em antena vários festivais de Jazz do país. Inclusivamente organiza, desde há três anos, um festival de Jazz próprio, o Robalo Jazz Antena 2 que vai acontecer também este ano, a partir de Segunda-feira, e cujos concertos vão ser transmitidos em directo na Antena 2. Pode ler aqui mais informação: https://www.rtp.pt/antena2/festivais/festival-robalo-jazz-antena-2-19-a-23-julho-18h00-19h30_4745

Na Antena 2, o Jazz também costuma estar presente no Café Plaza, aos Sábados e Domingos às 9h, embora mais na vertente do vocal jazz e no Great American Songbook com interpretações de Frank Sinatra, Bing Crosby, todos os grandes, bem como de Diana Krall, por exemplo. Pessoalmente, embora eu goste muito do Jazz a 2 e do estilo original e pouco habitual de locução num programa de rádio, com dois locutores a assegurarem a apresentação dos temas à vez, ora Luís Caetano, ora Maria Alexandra Corvela, o que acho que fazia mesmo mesmo falta era um programa de Jazz com escolha musical e locução do José Duarte e a Antena 2 seria o espaço ideal para ele, mas, infelizmente, a direcção da RTP continua a dar-lhe só "5 Minutos"... acho profundamente lamentável que o nosso grande especialista no Jazz, não tenha um programa de Jazz na Antena 2. Não digo que fosse diário, mas, pelo menos, semanal. Já apresentou outros programas de Jazz e Blues na Antena 1 como "A Menina Dança?", é certo, mas é incrível e chega a ser quase criminoso o facto de ele não estar a ser devidamente aproveitado pela rádio pública enquanto ele é vivo e ele já não vai propriamente para novo... Resta, como consolação, a Jazzin', a rádio online temática de Jazz da Antena 2, que é excelente, com selecção musical totalmente da autoria de José Duarte.

Não concordo eu falei em frete, porque ter um programa diário de Jazz 20h, ainda que excelente, é praticamente o mesmo que não ter, não esqueça que horário 20h-21h.30m é dos piores em termos de audiências para a rádio, é quando menos gente ouve, estão a jantar a chegar a casa, não vão ouvir o rádio(algumas vezes, agora menos por causa da pandemia, ele nem era transmitido, por causa da transmissão de concertos ao vivo), por exemplo por alguma razão é a hora das conversas na Comercial.

Em relação ao Café Plaza sim, mas é aos fins de semana ás 9h da manhã.

O que devia acontecer na Antena 2 era uma playlist que fosse alternando, ao longo de todo o dia, entre a musica dita clássica ou erudita e o Jazz moderno e o mais antigo, assim é que devia ser.


E pelo meio reforçar os bons programas culturais de palavra.

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 872
Re: Antena 2
« Responder #82 em: Julho 18, 2021, 05:25:01 pm »
A Antena 2 não tem de se preocupar com as audiências. Isso é para as rádios privadas como a Comercial ou a RFM. A Antena 2 é uma rádio pública.

Cá está o grande chavão que justifica tudo.

Fialho, amigo...vá estudar...

Veja o que é feito por essa Europa fora nos serviços públicos...
BBC
RADIO FRANCE
Serviço público belga, suíço, dinamarquês, entre outros.

A sua ignorância é  de tal forma atrevida que vomita aqui um chavão completamente estafado.
Do que tenho lido, ouvido e visto tenho de expressar total concordância com o participante “Atento”. São factos o que refere.

A ‘BBC’, como todos sabemos, é muito estimada pelo povo britânico, está presente no quotidiano dos cidadãos, promove a coesão nacional, e é um porta-estandarte do país para o mundo. Sim, é a imagem do país para o mundo. A importância da ‘BBC’ é vital para o Reino Unido e tem uma fortíssima adesão de toda a população, quase como se fosse da ‘família’.

Na Alemanha também os serviços públicos de radiodifusão têm muita adesão, mas seguem uma lógica diferente dos restantes países europeus. A Alemanha é uma República Federal de regiões (um modelo que faz lembrar os Estados Unidos) e são as estações regionais públicas que têm uma fortíssima fidelização do público, mesmo superior às estações nacionais (quer públicas, quer privadas). Talvez o participante Rui Cleto possa esclarecer se é assim, uma vez que conhece a realidade concreta.

Por exemplo, se analisarmos o meio televisivo da Alemanha, a estação nacional ‘ARD1’ resulta da colaboração e sinergias de todas as estações regionais, que em conjunto produzem um canal para todo o país. Já o operador público ‘ZDF’ foi criado de raiz como operador nacional e tem, também, as importantes finalidades de criar sinergias com os operadores públicos dos países vizinhos (coproduções, etc.) e de exportar a cultura alemã para o mundo (um pouco à semelhança da ‘BBC’).

No meio da radiodifusão, o mercado está com um dinamismo brutal. Há rádios para todos os gostos e feitios. Vejam aqui a gigantesca oferta de estações de rádio na Alemanha em DAB+ (em outubro de 2020 foi lançado um segundo multiplexador nacional em DAB+ para mais 16 estações de rádio privadas).

Termino, com o seguinte acontecimento que decorreu em França na década de 70.
Na década de 60, o governo francês propôs-se a fazer que canais de televisão e de rádio produzidos pelo operador público ‘RTF’ (Radiodiffusion-Télévision Française) figurassem entre os melhores do mundo (seguramente, também com o intuito de exportar a cultura e hábitos franceses). Construiu um edifício moderno, gigantesco, em forma circular no centro de Paris, próximo da Torre Eiffel, equipado com a mais recente tecnologia e composto com um número grande de estúdios, alguns com áreas assinaláveis (hoje, convertidos em salas de espetáculos de Paris).
Todos nos recordamos que na década de 70 a cultura francesa estava bem presente quer na rádio, quer na televisão, em Portugal (e, provavelmente, em muitos outros países).
Na década de 70, o governo de então, comete aquilo que os analistas franceses designam como um grande e irreversível erro, o maior no panorama audiovisual do país. Acabaram com a marca ‘RTF’ e privatizaram o primeiro canal da televisão pública francesa, que passou a chamar-se ‘TF1’, mantendo os restantes dois canais de TV na esfera pública, assim como canais de rádio. Resultado: na década de 80 a projeção da cultura francesa pelo mundo (ocidental, pelo menos) praticamente desapareceu, deixou-se de ouvir música francesa nas rádios, por exemplo, e a dinâmica cultural interna baixou significativamente. Deram um tiro no pé.

Concluindo, o que fazem os serviços públicos por essa Europa fora?

Fidelizam e captam público, criam dinâmicas culturais, sociais internas, exportam a cultura e hábitos do país (a imagem do país), filtram e trazem para o público nacional o que de melhor se faz no mundo ocidental, inovam, definem patamares de qualidade que são referência, criam identidade e ligação dos cidadãos com o seu país. Nenhum operador privado que dá primazia ao lucro se preocupa com estes objetivos, pelo menos desta forma.

Hélder Fialho

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 41
Re: Antena 2
« Responder #83 em: Julho 18, 2021, 06:05:54 pm »

Cá está o grande chavão que justifica tudo.

Fialho, amigo...vá estudar...

Veja o que é feito por essa Europa fora nos serviços públicos...
BBC
RADIO FRANCE
Serviço público belga, suíço, dinamarquês, entre outros.

A sua ignorância é  de tal forma atrevida que vomita aqui um chavão completamente estafado.



Não é chavão, é a realidade. A Antena 2 está ali para quem a quiser ouvir. Quem gosta de ouvir, gosta. Quem não gosta, mude de estação. É simples. Há uns anos, a RTP2 tinha um slogan óptimo que era "Quem vê, quer ver". Assim é também com a Antena 2. Quem ouve, quer ouvir. Não é a rádio que tem de se fazer ao gosto da maioria das pessoas, as pessoas é que têm de ir ter com ela. A esmagadora maioria das pessoas no nosso País não gosta de música clássica nem de Jazz. Porque "é chata, são músicas muito longas". Se calhar nunca tentaram ouvi-la com "ouvidos de ouvir". Nunca fizeram o esforço para se aproximar dela. Eu também não gostava de música clássica até aí há 7 anos. Tenho 34. Se calhar sou das pessoas mais novas que ouve a Antena 2. Sabe como cheguei à música clássica e como é que a "percebi" e passei a gostar dela? Através do rock progressivo. Em parte, porque percebi que a estrutura da música clássica, de uma Sinfonia especialmente, é a mesma de uma música de rock progressivo (na verdade é ao contrário, mas pronto). Pode-se divulgar a música clássica, pode-se fazer imensas coisas para atrair as pessoas para ela mas, no fim de contas, gostos são gostos e a "decisão" final de gostar ou não é individual. Citando o Padre António Vieira n'o Sermão de Santo António aos Peixes, "é o sal que não salga ou é a terra que não se deixa salgar?". Se mais pessoas não gostam de música clássica, a "culpa" é da Antena 2? Quiçá da própria música clássica? Não, é das pessoas que não se deixam envolver. Daí as poucas audiências. Vou dar-lhe um exemplo concreto. O meu pai gosta de música clássica mas só do repertório mais conhecido. O Nessun Dorma da Turandot de Verdi, o O Fortuna da Carmina Burana de Carl Orff, etc e interpretado pela orquestra do André Rieu no contexto dos concertos do André Rieu mas, se eu lhe puser à frente um video do youtube com uma interpretação da abertura do Tristão e Isolda de Wagner, ele deixa-se dormir. Porque a peça é mais longa, o concerto não tem o espectáculo visual sempre em altas que tem os do Rieu e ele gosta é daquilo. E é o que ele conhece, por isso procura sempre ouvir mais dentro daquilo que ele conhece. Ele não arrisca, não procura ouvir outras coisas, outros compositores, não procura repertório que não conheça. O que é que se faz perante isto? Nada. É respeitar e pronto. Por muito que se possa fazer para cativar as pessoas, há uma coisa fundamental que é a curiosidade. Se não querem nem têm curiosidade em procurar, em descobrir, é muito difícil e cada vez será mais difícil porque o nosso mundo faz com que as pessoas sejam meros consumidores e não indivíduos interessados e partes activas no processo. Meros consumidores que querem a papinha toda feita e não pode ser. A vida não é assim. A mesma coisa para a Literatura. A escola pode fazer muito para que as crianças, que serão adultos, leiam mas depois se não dão continuidade e se ficam pelas leituras obrigatórias para passar de ano, fica complicado. Ah porque é difícil. Muitas das coisas realmente boas são necessariamente difíceis. Mas são as coisas "difíceis" que ficam, que permanecem no tempo. Não é o que é moda ou o que tem muito sucesso num determinado momento. É isso que diferencia o que é arte daquilo que é pop. A palavra pop vem do inglês popular. Para além do mais, a luta pelas audiências só se aplicaria se a Antena 2 tivesse concorrência. Que concorrência é que ela tem no seu segmento? Qual é a rádio em Portugal que oferece programação nos mesmos moldes da Antena 2? Nenhuma.

Estou perfeitamente ao corrente do que é feito nas rádios de serviço público pela Europa. Parece-me é que o senhor não conhece a população e a realidade do País onde vive. O cenário que descrevi antes, não se vê no resto da Europa onde a cultura tem um papel central na vida das pessoas, onde a população em geral tem a mente muito mais aberta do que cá. Acha mesmo que, num País como o nosso, onde é destinado à Cultura menos de 1% do Orçamento de Estado, onde o futebol e os reality shows são líderes de audiências na TV, onde se passa o cenário que descrevi, a Antena 2 poderia ter as audiências das rádios da BBC ou das rádios francesas?

Disse-me para ir estudar. Agradeço o conselho. Não vou estudar. Em segundo lugar, eu não sou seu amigo e não sou "Fialho". Trate-me pelo meu nome próprio, se fizer favor.

Eu não o insultei, mas chamou-me ignorante, e que a minha ignorância é atrevida, o que é ainda pior. Não respondo a insultos, e ainda menos quando são escritos à frente de um écran. Se voltar a ler outro insulto seu, não lhe dirijo a palavra nem mais uma vez.
« Última modificação: Julho 18, 2021, 06:37:06 pm por Hélder Fialho »

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5881
Re: Antena 2
« Responder #84 em: Julho 18, 2021, 07:42:26 pm »

Cá está o grande chavão que justifica tudo.

Fialho, amigo...vá estudar...

Veja o que é feito por essa Europa fora nos serviços públicos...
BBC
RADIO FRANCE
Serviço público belga, suíço, dinamarquês, entre outros.

A sua ignorância é  de tal forma atrevida que vomita aqui um chavão completamente estafado.



Não é chavão, é a realidade. A Antena 2 está ali para quem a quiser ouvir. Quem gosta de ouvir, gosta. Quem não gosta, mude de estação. É simples. Há uns anos, a RTP2 tinha um slogan óptimo que era "Quem vê, quer ver". Assim é também com a Antena 2. Quem ouve, quer ouvir. Não é a rádio que tem de se fazer ao gosto da maioria das pessoas, as pessoas é que têm de ir ter com ela. A esmagadora maioria das pessoas no nosso País não gosta de música clássica nem de Jazz. Porque "é chata, são músicas muito longas". Se calhar nunca tentaram ouvi-la com "ouvidos de ouvir". Nunca fizeram o esforço para se aproximar dela. Eu também não gostava de música clássica até aí há 7 anos. Tenho 34. Se calhar sou das pessoas mais novas que ouve a Antena 2. Sabe como cheguei à música clássica e como é que a "percebi" e passei a gostar dela? Através do rock progressivo. Em parte, porque percebi que a estrutura da música clássica, de uma Sinfonia especialmente, é a mesma de uma música de rock progressivo (na verdade é ao contrário, mas pronto). Pode-se divulgar a música clássica, pode-se fazer imensas coisas para atrair as pessoas para ela mas, no fim de contas, gostos são gostos e a "decisão" final de gostar ou não é individual. Citando o Padre António Vieira n'o Sermão de Santo António aos Peixes, "é o sal que não salga ou é a terra que não se deixa salgar?". Se mais pessoas não gostam de música clássica, a "culpa" é da Antena 2? Quiçá da própria música clássica? Não, é das pessoas que não se deixam envolver. Daí as poucas audiências. Vou dar-lhe um exemplo concreto. O meu pai gosta de música clássica mas só do repertório mais conhecido. O Nessun Dorma da Turandot de Verdi, o O Fortuna da Carmina Burana de Carl Orff, etc e interpretado pela orquestra do André Rieu no contexto dos concertos do André Rieu mas, se eu lhe puser à frente um video do youtube com uma interpretação da abertura do Tristão e Isolda de Wagner, ele deixa-se dormir. Porque a peça é mais longa, o concerto não tem o espectáculo visual sempre em altas que tem os do Rieu e ele gosta é daquilo. E é o que ele conhece, por isso procura sempre ouvir mais dentro daquilo que ele conhece. Ele não arrisca, não procura ouvir outras coisas, outros compositores, não procura repertório que não conheça. O que é que se faz perante isto? Nada. É respeitar e pronto. Por muito que se possa fazer para cativar as pessoas, há uma coisa fundamental que é a curiosidade. Se não querem nem têm curiosidade em procurar, em descobrir, é muito difícil e cada vez será mais difícil porque o nosso mundo faz com que as pessoas sejam meros consumidores e não indivíduos interessados e partes activas no processo. Meros consumidores que querem a papinha toda feita e não pode ser. A vida não é assim. A mesma coisa para a Literatura. A escola pode fazer muito para que as crianças, que serão adultos, leiam mas depois se não dão continuidade e se ficam pelas leituras obrigatórias para passar de ano, fica complicado. Ah porque é difícil. Muitas das coisas realmente boas são necessariamente difíceis. Mas são as coisas "difíceis" que ficam, que permanecem no tempo. Não é o que é moda ou o que tem muito sucesso num determinado momento. É isso que diferencia o que é arte daquilo que é pop. A palavra pop vem do inglês popular. Para além do mais, a luta pelas audiências só se aplicaria se a Antena 2 tivesse concorrência. Que concorrência é que ela tem no seu segmento? Qual é a rádio em Portugal que oferece programação nos mesmos moldes da Antena 2? Nenhuma.

Estou perfeitamente ao corrente do que é feito nas rádios de serviço público pela Europa. Parece-me é que o senhor não conhece a população e a realidade do País onde vive. O cenário que descrevi antes, não se vê no resto da Europa onde a cultura tem um papel central na vida das pessoas, onde a população em geral tem a mente muito mais aberta do que cá. Acha mesmo que, num País como o nosso, onde é destinado à Cultura menos de 1% do Orçamento de Estado, onde o futebol e os reality shows são líderes de audiências na TV, onde se passa o cenário que descrevi, a Antena 2 poderia ter as audiências das rádios da BBC ou das rádios francesas?

Disse-me para ir estudar. Agradeço o conselho. Não vou estudar. Em segundo lugar, eu não sou seu amigo e não sou "Fialho". Trate-me pelo meu nome próprio, se fizer favor.

Eu não o insultei, mas chamou-me ignorante, e que a minha ignorância é atrevida, o que é ainda pior. Não respondo a insultos, e ainda menos quando são escritos à frente de um écran. Se voltar a ler outro insulto seu, não lhe dirijo a palavra nem mais uma vez.


Para si é indiferente que a Antena2 tenha 10 mil ouvintes ou 100 mil?

Para si é indiferente que a Antena 2 tente captar novos públicos?

Para si é indiferente que se construam programas bem estruturados com linguagem apelativa, ou prefere "mete para aí e depois logo se vê"?

Hum...aquele programa está a ter muito êxito....ai que horror...o serviço público tem de ser algo inacessível à maioria...onde já se viu a populaça popularucha andar a sintonizar as rádios de serviço público...

Que desplante!


 Tudo isto recorda-me a indignação de certos betos que veem a populaça nas avenidas novas de popó a invadir o seu habitat, olhando  esses   betos de soslaio, montados nas suas bicicletas...

Que atrevimento! De popó no nosso habitat...


« Última modificação: Julho 18, 2021, 07:53:25 pm por Atento »

Hélder Fialho

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 41
Re: Antena 2
« Responder #85 em: Julho 18, 2021, 10:11:59 pm »

Para si é indiferente que a Antena2 tenha 10 mil ouvintes ou 100 mil?

Para si é indiferente que a Antena 2 tente captar novos públicos?

Para si é indiferente que se construam programas bem estruturados com linguagem apelativa, ou prefere "mete para aí e depois logo se vê"?

Hum...aquele programa está a ter muito êxito....ai que horror...o serviço público tem de ser algo inacessível à maioria...onde já se viu a populaça popularucha andar a sintonizar as rádios de serviço público...

Que desplante!


 Tudo isto recorda-me a indignação de certos betos que veem a populaça nas avenidas novas de popó a invadir o seu habitat, olhando  esses   betos de soslaio, montados nas suas bicicletas...

Que atrevimento! De popó no nosso habitat...



Primeira pergunta: Sim, é-me relativamente indiferente. Quantidade não é necessariamente sinónimo de qualidade. Claro que gostava que tivesse mais e devia ter muito mais mas sei o País que tenho e conheço o gosto musical da população, por isso não tenho ilusões. O resultado só poderia ser a percentagem de audiência que tem, é expectável. Como não tenho ilusões quanto a este assunto, não tenho desilusões.

Segunda pergunta: Noto, mais uma vez, que o senhor está a colocar o problema a jusante quando, na minha opinião, ele está a montante. Não leu nada do que eu escrevi na minha post anterior? A Antena 2 não pode substituir-se a outras fontes de formação de públicos. O problema não é o sal que não salga, é a terra que não se deixa salgar. As pessoas não estão receptíveis para ouvir a Antena 2. Não estão interessadas. Não querem saber. Não querem ouvir. Para ouvirem a Antena 2, convém que gostem pelo menos de música clássica. Ora, se não gostam, não a vão ouvir. Qual é a parte que não entende?

Terceira pergunta: A sua pergunta já assume como um dado adquirido de que a Antena 2 não tem programas bem estruturados e com linguagem apelativa. É a sua opinião e respeito-a. Eu discordo dela. Para mim, a programação da Antena 2 tem programas bem estruturados. Não é "mete para aí e depois logo se vê". Relativamente à linguagem apelativa, depende. O que é, para si, uma linguagem apelativa?

Não é nada disso. Não foi nada disso que eu disse ou deixei entender. Eu não disse que o serviço público tem de ser inacessível à maioria. Se há coisa que não sou é elitista. Leia novamente o que escrevi. Contudo, é impensável achar-se que o público que ouve a RFM, vá passar sequer dois minutos na Antena 2. Haverá excepções, como em tudo, acredito que sim, mas serão tão residuais que nem vale a pena serem mencionadas. Eu não coloco muros entre o tipo de público, longe de mim tal ideia, mas a realidade é esta. E outra coisa ainda: as habilitações literárias são um factor a ter em conta. Não devia ser assim mas, no nosso País, quem gosta de música clássica e ouve a Antena 2 tem, em média, Licenciatura ou acima de Licenciatura. Não devia ser assim mas, infelizmente, é. Isso, num País, em que a maioria da população ainda tem fraca escolaridade, aí tem outro factor que explica as audiências fracas da Antena 2. Mas não explica as da 3. As da 3 devem-se a todo um outro conjunto de factores.


Seria uma questão de tempo até surgir algo sobre a proveniência social. Era previsível. Não sou de Lisboa nem vivo em Lisboa mas sei a que se refere. Presumo que talvez fique surpreendido mas sou da classe média. Sim, sou da classe média e gosto e oiço a Antena 2.

Se me disser que deve haver mais investimento dos governos no serviço público de rádio, digo-lhe que sim com todas as letras, em maiúsculas, em itálico, a negrito, de todas as formas. Todavia, no que diz respeito à Antena 2, eu, como ouvinte, estou satisfeito com o "produto" mas não é comigo que tem de se indignar, é com os responsáveis pela rádio. O director da Antena 2, João Almeida. A Ministra da Cultura, Graça Fonseca. Contacte-os. Procure os endereços de e-mail deles e exponha as suas sugestões e queixas.
« Última modificação: Julho 18, 2021, 10:32:09 pm por Hélder Fialho »

Atento

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5881
Re: Antena 2
« Responder #86 em: Julho 18, 2021, 10:23:50 pm »

Para si é indiferente que a Antena2 tenha 10 mil ouvintes ou 100 mil?

Para si é indiferente que a Antena 2 tente captar novos públicos?

Para si é indiferente que se construam programas bem estruturados com linguagem apelativa, ou prefere "mete para aí e depois logo se vê"?

Hum...aquele programa está a ter muito êxito....ai que horror...o serviço público tem de ser algo inacessível à maioria...onde já se viu a populaça popularucha andar a sintonizar as rádios de serviço público...

Que desplante!


 Tudo isto recorda-me a indignação de certos betos que veem a populaça nas avenidas novas de popó a invadir o seu habitat, olhando  esses   betos de soslaio, montados nas suas bicicletas...

Que atrevimento! De popó no nosso habitat...



Primeira pergunta: Sim, é-me relativamente indiferente. Quantidade não é necessariamente sinónimo de qualidade. Claro que gostava que tivesse mais e devia ter muito mais mas sei o País que tenho e conheço o gosto musical da população, por isso não tenho ilusões. O resultado só poderia ser a percentagem de audiência que tem, é expectável. Como não tenho ilusões quanto a este assunto, não tenho desilusões.

Segunda pergunta: Noto, mais uma vez, que o senhor está a colocar o problema a jusante quando, na minha opinião, ele está a montante. Não leu nada do que eu escrevi na minha post anterior? A Antena 2 não pode substituir-se a outras fontes de formação de públicos. O problema não é o sal que não salga, é a terra que não se deixa salgar. As pessoas não estão receptíveis para ouvir a Antena 2. Não estão interessadas. Não querem saber. Não querem ouvir. Para ouvirem a Antena 2, convém que gostem pelo menos de música clássica. Ora, se não gostam, não a vão ouvir. Qual é a parte que não entende?

Terceira pergunta: A sua pergunta já assume como um dado adquirido de que a Antena 2 não tem programas bem estruturados e com linguagem apelativa. É a sua opinião e respeito-a. Eu discordo dela. Para mim, a programação da Antena 2 tem programas bem estruturados. Não é "mete para aí e depois logo se vê". Relativamente à linguagem apelativa, depende. O que é, para si, uma linguagem apelativa?

Não é nada disso. Não foi nada disso que eu disse ou deixei entender. Eu não disse que o serviço público tem de ser inacessível à maioria. Se há coisa que não sou é elitista. Leia novamente o que escrevi. Contudo, é impensável achar-se que o público que ouve a RFM, vá passar sequer dois minutos na Antena 2. Eu não coloco muros entre o tipo de público, longe de mim tal.. mas a realidade é esta.


Seria uma questão de tempo até surgir algo sobre a proveniência social. Era previsível. Não sou de Lisboa nem vivo em Lisboa mas sei a que se refere. Presumo que talvez fique surpreendido mas sou da classe média. Sim, sou da classe média e gosto e oiço a Antena 2.

Se me disser que deve haver mais investimento dos governos no serviço público de rádio, digo-lhe que sim com todas as letras, em maiúsculas, em itálico, a negrito, de todas as formas. Todavia, no que diz respeito à Antena 2, eu, como ouvinte, estou satisfeito com o "produto" mas não é comigo que tem de se indignar, é com os responsáveis pela rádio. O director da Antena 2, João Almeida. A Ministra da Cultura, Graça Fonseca. Contacte-os. Procure os endereços de e-mail deles e exponha as suas sugestões e queixas.


Já vi que leu o Padre António Vieira com atenção...

Ao fazer referência a Lisboa, não quero trazer para aqui os velhos azedumes regionais com os quais não me identifico.

Tem razão quando afirma que a formação dos Portugueses é a que é...mas a Antena 2 pode e deve fazer mais...

O cartaz cultural no programa Baile de Máscaras não é apelativo na forma como são enunciados os eventos...

Há programas bem estruturados na antena2, mas há outros que carecem dessa estruturação.


Gostei da sua intervenção.  Intervenha mais vezes.

Hélder Fialho

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 41
Re: Antena 2
« Responder #87 em: Julho 18, 2021, 11:52:50 pm »

Ao fazer referência a Lisboa, não quero trazer para aqui os velhos azedumes regionais com os quais não me identifico.

O cartaz cultural no programa Baile de Máscaras não é apelativo na forma como são enunciados os eventos...

Gostei da sua intervenção.  Intervenha mais vezes.


Claro, eu também não. Até porque eu também não sou do Norte. Sou do Alentejo.

Acho que percebo o que quer dizer. Refere-se ao registo formal? Não é fácil, sabe... "preso por ter cão, preso por não ter". Se se descer demasiado o registo e a forma de fazer as coisas, depois pode também cair-se num certo facilitismo na abordagem dos temas que também não é bom. Não me conto entre os ouvintes puristas da Antena 2, mas há muita muita gente que iria odiar se o registo formal mudasse, por ex. na forma de tratamento. Todavia, como ouvinte da Antena 2, não espero da parte dos locutores que se me dirijam por 'tu' nem gostava que isso mudasse. Isto passou-se em 2007, antes de eu começar a ouvir a Antena 2, por isso não acompanhei o que se passou. Ainda assim, o Paulo Alves Guerra continua a fazer o programa da manhã da Antena 2, que é o que eu oiço, por isso não sei se nada mudou ou se mudou e as pessoas começaram a aceitar.: https://www.dn.pt/arquivo/2007/provedor-da-rdp-em-rota-de-colisao-com-antena-2-660889.html


« Última modificação: Julho 19, 2021, 12:00:48 am por Hélder Fialho »

pdnf

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 5465
  • Foi a Rádio que fez Abril!
Re: Antena 2
« Responder #88 em: Julho 19, 2021, 02:59:38 am »

Ao fazer referência a Lisboa, não quero trazer para aqui os velhos azedumes regionais com os quais não me identifico.

O cartaz cultural no programa Baile de Máscaras não é apelativo na forma como são enunciados os eventos...

Gostei da sua intervenção.  Intervenha mais vezes.

Lembro-me bem dessa época. Foi quando a Antena 2 deixou o seu "purismo". Recordo-me de ficar ""chocado"" por ver o tratamento por tu em direto, por parte do loucutor. Antes disso, a rádio era extremamente formal e só passava mesmo música clássica. Era a minha rádio favorita, nos meus 14 aos 16. Depois, nessa fase deixei de ouvir tanto, mas estive muitos anos afastados da rádio, por praticamente não andar de carro.

Claro, eu também não. Até porque eu também não sou do Norte. Sou do Alentejo.

Acho que percebo o que quer dizer. Refere-se ao registo formal? Não é fácil, sabe... "preso por ter cão, preso por não ter". Se se descer demasiado o registo e a forma de fazer as coisas, depois pode também cair-se num certo facilitismo na abordagem dos temas que também não é bom. Não me conto entre os ouvintes puristas da Antena 2, mas há muita muita gente que iria odiar se o registo formal mudasse, por ex. na forma de tratamento. Todavia, como ouvinte da Antena 2, não espero da parte dos locutores que se me dirijam por 'tu' nem gostava que isso mudasse. Isto passou-se em 2007, antes de eu começar a ouvir a Antena 2, por isso não acompanhei o que se passou. Ainda assim, o Paulo Alves Guerra continua a fazer o programa da manhã da Antena 2, que é o que eu oiço, por isso não sei se nada mudou ou se mudou e as pessoas começaram a aceitar.: https://www.dn.pt/arquivo/2007/provedor-da-rdp-em-rota-de-colisao-com-antena-2-660889.html

Lembro-me bem dessa época de 2007. Foi quando a Antena 2 deixou o seu "purismo". Recordo-me de ficar ""chocado"" por ver o tratamento por tu em direto, por parte do loucutor. Antes disso, a rádio era extremamente formal e só passava mesmo música clássica. Era a minha rádio favorita, nos meus 14 aos 16. Depois, nessa fase deixei de ouvir tanto, mas estive muitos anos afastados da rádio, por praticamente não andar de carro.

Gostei da troca de argumentos acima. Acho que a Antena 2 está com um produto muito bom, para mim é a melhor rede de emissõres, pelo menos a Norte. Tem alguma concorrência da Smooth e eventualmente da RNE Clássica, que se apanha num bom rádio volta e meia, mas é a marca de referência na música clássica. Gosto bastante das tardes, acho que estão bem conseguidas.
Agora, tenhamos consciência. Dificilmente a A2 é uma rádio de escuta diária, ou, pelo menos, durante todo o dia, como pode ser uma RFM ou até mesmo uma Antena 1. Não é uma rádio para grandes viagens e também não é uma rádio para toda a gente. Tem de se ter um certo nível cultural para compreender a linguagem e a dinâmica do produto.

Posto isto, não concordo que não exista flutuação de público. Quantas vezes, mas mesmo quantas, não passo o rádio de uns 90.6/107.2 para os 92.5. Tudo se complementa e gostar de clássica não implica que não se ouça também outro tipo de produto.
Rádio é:
Ir ao fim da Rua, a ligar Portugal, aconteça o que acontecer.
Mais música nova para sentir (e decidir).
Estar no carro, em casa, em todo o lado, só se quiseres.
Saber que se a vida tem uma música, ela passa-a.
É a arte que toca, mais do que música...PESSOAS. Ah, and all that "unique" soul.

radiokilledtheMTVstar

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 3609
  • "Quintão e Costa, a dupla que o povo gosta!"
Re: Antena 2
« Responder #89 em: Julho 19, 2021, 09:37:15 pm »
Uma daqueles debates que valem mesmo a pena.
Na minha opinião não faz muito sentido falar de objetivos de audiência máximo para a Antena 2... mas é o único produto do serviço público que se pode falar de tal, como acontece nas principais cadeias europeias ao contrário do que acontece neste momento. Até a BBC Radio 3 já foi ultrapassada pela Radio 6 (disponível apenas no DAB+) há alguns anos, enquanto por exemplo em Itália que tem tradição histórica em música clássica a Rai Radio 3 da última vez que pesquisei tinha mais de um milhão de ouvintes e Itália também é um país com muitas desigualdades culturais. Não é uma lógica estanque.

O que não invalida que a mesma não se possa renovar 80 anos depois, para mim não faz sentido ter uma rádio pública monotemática seja ela de que estilo for e muito menos que devido à A2 estar 98% do tempo fechada a outros géneros musicais se utilize a Antena 3 para os albergar, com os resultados que estão à vista. E claro, quando nem a BBC Radio 3 com todo o seu peso histórico já o faz.

A Antena 2 também devia servir para tirar o enorme peso da palavra "cultura" que neste país, por vários interesses obscuros, parece querer ser vista como uma coisa distante e elitista (como o Hélder deu o exemplo da mudança do slogan antigo da RTP2 para o horrível "Culta e Adulta" atual), já que aquela que para a esmagadora maioria da comunidade artística é considerada a pior Ministra da Cultura da história deste país (e muito antes desta pandemia) com a sua prepotência nada fará por isto.
« Última modificação: Julho 19, 2021, 09:49:28 pm por radiokilledtheMTVstar »